Roteiro de 7 dias na África do Sul – Joanesburgo e Cidade do Cabo

Veja qual foi o nosso Roteiro de 7 dias na África do Sul. Passamos pela capital Joanesburgo e pela mundialmente famosa Cidade do Cabo. Leia as dicas para planejar sua viagem por conta própria e economizar.

table mountain

Table Mountain – Cidade do Cabo

Em tempos de real desvalorizado, destinos que não costumavam chamar tanta atenção dos brasileiros passaram a ser alternativas para quem quer fugir do dólar e euro nas alturas. A África do Sul se destaca como alternativa de destino turístico com moeda fraca e baixo custo de viagem. E esse país sul africano, que tem muitas atrações culturais, belas cidades, lindas praias e até safáris na selva, está a menos de 9 horas de viagem em um voo direto de São Paulo.

Por esses e outros motivos, resolvemos conhecer a África do Sul em julho de 2018. Em um roteiro de 7 dias, viajando por conta própria no estilo econômico com conforto, visitamos Joanesburgo, por onde chegamos e deixamos o país, passando 2 dias por lá e a Cidade do Cabo, onde passamos 5 dias.

Table Mountain, Cidade do Cabo.

Table Mountain, Cidade do Cabo.

Passagens para África do Sul

As passagens foram compradas durante uma promoção da Latam, divulgada pelo site Melhores Destinos, no valor de R$1.727,53 por pessoa ida e volta, saindo de Campo Grande/MS com conexão em Guarulhos/SP, chegando em Joanesburgo e voltando da Cidade do Cabo, com conexão em Joanesburgo e Guarulhos, com destino final Campo Grande/MS. Achamos esse preço muito bom, principalmente por incluir o trecho doméstico no Brasil. Mas é fácil encontrar preços ainda menores durante promoções da Latam e outras companhias aéreas, principalmente saindo de São Paulo e Rio de Janeiro. As maiores vantagens de voar Latam são o conforto do voo direto do Brasil para Joanesburgo e a facilidade para dividir no cartão de crédito. Quem acumulas milhas consegue emitir ida e volta por cerca de 60 mil pontos multiplus pesquisando com antecedência de pelo menos 60 dias.

As passagens de Joanesburgo para Cidade do Cabo foram adquiridas na companhia aérea de baixo custo sul africana Kulula pelo equivalente a cerca de R$164,00, diretamente no site da empresa. Para pesquisar os preços entre as companhias aéreas que operam os trechos internos na África da Sul utilizamos o site Google Voos.

Camps Bay na Cidade do Cabo

Camps Bay, Cidade do Cabo.

Visto para África do Sul

Brasileiros não precisam de visto para visitar a África do Sul como turista. Mas atenção: é preciso portar passaporte válido e Certificado Internacional de Vacinação contra a Febre Amarela. Sem eles você nem mesmo embarca aqui no Brasil.

Saiba como emitir o Certificado Internacional de Vacinação no site da Anvisa

Moeda

A moeda sul africana se chama rand e o símbolo é um R. Na época da viagem 1 dólar valia cerca de 13 rands. De
rands para real bastava dividir por 3,5. Por exemplo R100/3,5=R$28,57. Não vale a pena comprar rands aqui no Brasil, já que a cotação praticada pelas casas de câmbio é bem inferior a oficial. O melhor é levar uma moeda forte que pode ser o dólar ou o euro e trocar pela moeda local na África do Sul, conforme a necessidade.

Jardim Botânico na Cidade do Cabo

Jardim Botânico – Cidade do Cabo.

Idioma

Quem visita a África do Sul pela primeira vez geralmente tem dúvidas sobre possíveis dificuldades de comunicação em um país que tem 11 línguas oficiais e por isso é conhecido como a nação arco-íris. Mesmo sendo fluente no inglês pode ser difícil entender e se fazer ser entendido totalmente devido aos sotaques e misturas da língua inglesa com as locais. Mas fique tranquilo, no fim das contas vai dar tudo certo, já que o povo sul africano é muito atencioso e disposto a ajudar o turista.

Roteiro de 7 dias na África do Sul

Esse roteiro foi pensado para quem tem 7 dias completos a partir do momento de desembarque na África do Sul. O dia de ida e o da chegada na volta não estão inclusos, ou seja, para realizar essa viagem você precisa ter pelo menos 9 dias livre e de preferência 10 dias, para pode descansar 1 dia na volta antes de voltar ao trabalho, pois vai sentir os efeitos do jet lag. Dependendo de onde você mora, os voos vão ser longos, tendo em vista o voo doméstico até São Paulo e então o voo para Joanesburgo, que no nosso caso decolou às 17:55h e pousou no outro dia às 08:50h pelo horário local. Na volta é ainda pior, já que não há voos diretos da Cidade do Cabo para o Brasil, sendo necessário fazer escala em Joanesburgo. O nosso saiu de Cape Town às 08:20h e chegou em Guarulhos às 18:35h (horários locais), após conexão de 2 horas em Joanesburgo, totalizando quase 15 horas de viagem. Fique atendo ao fuso horário, que na maior parte do ano é de +5 horas em relação ao horário de Brasília.

Two Oceans Aquarium, Cidade do Cabo

Two Oceans Aquarium.

Não incluímos nenhum safári em nosso roteiro por falta de tempo. Se você pretende visitar alguns dos parques nacionais, em especial o Kruger, e ainda conhecer Joanesburgo e a Cidade do Cabo, com certeza 7 dias não são suficientes. O preciso dispor de ao menos 10 dias, mas o ideal são 15 dias.

O nosso roteiro de viagem ficou assim:

Joanesburgo: 2 dias

Desembarcamos em Joanesburgo, a capital do país e por lá ficamos 2 dias completos antes de seguir para Cidade do Cabo na manhã do 3º dia na África do Sul. A maior cidade sul africana tem mais de 4,5 milhões de habitantes, que somados ao de toda região metropolitana totalizam mais de 8 milhões de pessoas. É uma grande metrópole, sem atrativos naturais e com todos os problemas das grandes cidades de países em desenvolvimento. Muita gente e alguns blogs nem a recomendam, chegando a dizer que é uma cidade perigosa. Mas como sempre queremos ver com os próprios olhos e vivenciar pessoalmente, incluímos Joanesburgo no nosso roteiro para poder relatar aqui no blog nossas experiências.

Arts on main, Joanesburgo

Feira Arts on Main

Li em algum outro blog que se você gosta de São Paulo, com certeza vai gostar de Joanesburgo e vice-versa. Essa é uma cidade para quem gosta de atrações culturais, museus, busca entender melhor a história do país e do período do Apartheid, assim como de Nelson Mandela e adora novas experiências culinárias.

Não é a toa que as principais atrações da cidade são o Museu do Apartheid – mais importante museu sobre a história da segregação racial na África do Sul e o Soweto – região onde os negros eram obrigados a morar durante o Apartheid. Em Cape Town, nome em inglês da cidade, é possível conhecer não só a cultura e culinária sul africana, mas também dos países vizinhos, representados na África do Sul pelo inúmeros imigrantes.

Museu do Apartheid

Museu do Apartheid.

Em relação a segurança, é preciso ter cuidado, nada que já não estejamos acostumados a fazer no Brasil. A própria região do Soweto, que no passado era muito perigosa, atualmente é considerada segura, abrigando inclusive hotéis e hostels, e tem a segurança garantida pelas autoridades e também pelos próprios moradores que se beneficiam com o turismo.

Dois dias são suficientes para conhecer bem a cidade. Se você tem apenas um dia, escolha as atrações que mais te interessam e faça um planejamento para conhecê-las. Em Joanesburgo nós optamos por nos locomover de Uber e com o ônibus turístico Hop on Hop off, já que tudo é longe e há poucas calçadas, o que, associado aos índices de criminalidade da cidade acaba por desestimula as caminhadas. Geralmente não somos adeptos desse tipo de ônibus, mas em Joanesburgo esse serviço se mostrou muito útil e prático, além do preço ser bem justo (200 rands para adultos e 110 rands entre 5 e 17 anos) e nós recomendamos.

Centro de Joanesburgo

Centro de Joanesburgo.

Hospedagem

De acordo com o bairro em que você escolher para se hospedar em Joanesburgo, pode ser que o staff do hotel não recomende que você se desloque a pé, nem mesmo para pequenas distâncias. Por isso é muito importante escolher um hotel/hostel em um bairro bem localizado e seguro. Nossa escolha foi o Once in Joburg, um hostel muito bem localizado, em uma região segura e com restaurantes, lojas, farmácia, conveniências entre outros bem ao lado. Possui um bar muito bonito, bem equipado, com valores semelhantes aos outros bares e restaurantes da cidade. Nós optamos por um quarto duplo privativo com banheiro interno, mas o hostel conta também com habitações compartilhadas. Os quartos são limpos, com uma acústica ótima, cama confortável, TV, luminárias individuais, porta objetos com cadeado, armário com chave e tomadas para cada cama. A segurança do hostel é muito boa, tanto nas áreas interiores quanto nas exteriores. O único ponto negativo foi o sinal de Wi-fi que era muito ruim, mas isso é um pouco comum por todo o país. Para ir do aeroporto de Joanesburgo até o hostel, chamamos um Uber. Em Braamfontein, bairro do hostel, pudemos andar com tranquilidade pelas ruas, principalmente durante o dia e nas proximidades há um ponto de embarque do ônibus turístico.

Estar com o celular conectado à internet é acima de tudo uma questão de segurança na África do Sul. Nós viajamos com o chip internacional de dados da Easysim4u. Custam a partir de U$52 (5 dias de uso) e a franquia de internet ilimitada. O chip é enviado para sua residência no Brasil e nossos leitores não pagam frete inserindo o cupom MOCHILAOBARATO na tela de pagamento. Nós gostamos do funcionamento na África do Sul e recomendamos.

Cidade do Cabo: 5 dias

Já Cape Town é um considerada a cidade mais bonita da África do Sul e uma das mais bonitas do mundo. Com paisagens fascinantes, foi fundada pelos holandeses em 1652 e atualmente tem cerca de 1,5 milhões de habitantes. É uma cidade multicultural, formada principalmente por nativos africanos, descendentes de holandeses, britânicos, franceses, alemães e indonésios. Tem gente que a comparada com a cidade do Rio de Janeiro, já que suas montanhas e suas praias lembram a capital fluminense. A Cidade do Cabo está aos pés da Table Mountain, uma de suas principais atrações, e às margens da Table Bay, com lindas praias.

Roteiro de 7 dias na África do Sul

Praia Camps Bay em Cape Town.

Segura e bem estruturada, é um destino para quem gosta de atividades junto a natureza como trilha, escalada, mergulho, mas também para quem quer apenas apreciar belas paisagens, visitar vinícolas e se deliciar com os pratos típicos locais, como os frutos do mar.

Roteiro de 7 dias na África do Sul

Victoria & Albert Bay.

Algumas de suas atrações são a Long street – rua turística com vários cafés, bares, restaurantes, igrejas e prédios históricos e galerias de arte e artesanato, Table Mountain – um dos passeios mais procurados por quem visita Cape Town e que abriga uma das paisagens mais lindas que já vimos mundo afora, sendo o topo da montanha acessível por trilha ou por bonde aéreo, a região da Victoria & Albert Bay com atmosfera maravilhosa e vários pontos turísticos como o museu do Rugby a roda gigante The Cape Wheel, estátuas em cobre, Cape Town stadium, Two Oceans Aquarium, lojas de artesanato e produtos locais, restaurantes típicos, o incrível shopping Victoria Wharf, um dos maiores da África e o imperdível show da revoada de pássaros ao final da tarde. As vinícolas também são atrações imperdíveis e a nossa escolhida foi a incrível Groot Constantia, a mais antiga da África do Sul.

Groot Constantia

Plantações na Vinícola Groot Constantia.

Cinco dias foram mais do que suficientes para conhecer bem a cidade. É claro que se seu objetivo é curtir praias, mergulhar ou fazer outras atividades de eco-turismo, pode ser que você precise de mais tempo. Mais uma vez utilizamos o ônibus turístico Hop on Hop off da City SightSeeing South Africa, que nos ajudou a conhecer a cidade com agilidade e segurança. Além de economizamos no tempo entre um ponto turístico e outro, quem tem o passe do ônibus tem descontos nas diversas atrações da cidade, assim como nas de Joanesburgo. O clientes contam ainda com pontos de atendimento ao turista com área de descanso, acesso ao Wi-fi, banheiros e outras comodidades inclusas.

Two Oceans Aquarium

Two Oceans Aquarium.

Hospedagem

Optamos por ficar bem localizados, bem na Long street, no Daddy Long Legs Art Hotel. Esse hotel econômico chama atenção pela decoração, já que cada quarto tem uma temática diferente. É super seguro, silencioso, tem boa estrutura e o melhor, preço incrivelmente acessível. Você ficará hospedado próximo a tudo e com acesso rápido a todas as partes turísticas de Cape Town. O ponto negativo é que eles não servem café da manhã, porém há vários locais para isso na região. A verdade é que escolher hospedagem com café da manhã em Cape Town é uma tarefa um pouco difícil, já que os hotéis/hostels que oferecem tem preço bem mais elevado do que os que não oferecem mas proporcionam padrão similar de qualidade, nem sempre valendo a pena pagar essa diferença.

SEGURO VIAGEM

O seguro viagem não é obrigatório mas é altamente recomendado. O atendimento de emergência na África do Sul acontece em hospitais e clínicas privadas e as tarifas são altas. Uma diária de internação pode passar de US$600. Nós sempre contratamos através da SegurosPromo, que compara preços em diversas seguradoras e apresenta diversos resultados para que o viajante escolha o que melhor lhe atenda. Para a nossa viagem de 9 dias (inclua o dia de ida e volta) o seguro Intermac 150 Ouro custou R$185,52, com excelente cobertura de U$150.000,00. Havia outras opções mais baratas com coberturas inferiores, entretanto é fácil encontrar casos de viajantes que adoeceram ou se acidentaram na África do Sul é tiveram problemas por causa da baixa cobertura do seguro contratado, restando uma dívida enorme no hospital. Contrate um seguro com coberturas maiores e viaje tranquilo. Nossos leitores garantem até 10% de desconto inserindo o cupom MOCHILAOBARATO5 na tela de pagamento e pagando via boleto. Para pagamento com cartão de crédito o desconto é de 5% e o pagamento pode ser feito em até 12 vezes sem juros.

Seguros Promo


DÊ UM PIN PARA ACESSAR MAIS TARDERoteiro de 7 dias África do Sul

Leia também

Comidas típicas na África do Sul

Dificuldades de comunicação na África do Sul, um país com 11 línguas oficiais

Two Oceans Aquarium – O aquário da Cidade do Cabo

Groot Constantia na Cidade do Cabo – A vinícola mais antiga da África do Sul

O que você precisa saber antes de viajar para o Marrocos

Gostou? Deixe sua dúvida ou comentário!