fbpx

Qual moeda levar para Europa – Euro, Libras, dólar ou reais?

Qual moeda levar para Europa? Essa pode ser uma dúvida boba, mas muita gente se confunde, principalmente na primeira viagem para Europa. Euros, libras, dólares ou reais? Nesse post explicamos como fazer a melhor escolha e levar a moeda correta em sua viagem para Europa.

Qual moeda levar para Europa

Muitos leitores nos escrevem com a mesma dúvida: qual moeda levar para Europa? Para o viajante mais experiente pode parecer uma dúvida boba, mas para quem vai pela primeira vez para Europa ou pela primeira vez visita um país fora da zona do euro, essa é uma questão importante. Resolvemos escrever esse post para tirar todas as suas dúvidas sobre qual moeda leva na sua viagem pela Europa.

Qual moeda levar para Europa

Você deve saber que a moeda utilizada em boa parte da Europa é o euro (cujo símbolo é €) . Essa é a moeda oficial de 19 dos 28 países que fazem parte da União Europeia (UE) e compõem a chamada zona do euro. Mas desde já fica claro que nem todos os países que fazem parte da UE utilizam o euro e tampouco todos os países da Europa fazem parte da UE.

Então qual moeda levar para sua viagem pela Europa? Depende!

Países da Zona do Euro

Se os países que você vai visitar pertencem a zona do euro, você deverá levar euros. Atualmente a área do euro, como também é conhecida, é composta por:

– Alemanha, Áustria, Bélgica, Chipre, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Irlanda, Itália, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Portugal.

Quem for visitar esses países deve levar euros e é extremamente recomendável que eles sejam trocados por reais ainda no Brasil, já que a cotação da nossa moeda na Europa é bem inferior e você perderá muito dinheiro caso deixe para trocar reais por euros na Europa.

Alguns países, apesar de não fazerem parte da União Europeia, utilizam o Euro por não possuírem moeda própria. São eles:

– Andorra, Mônaco, Montenegro, San Marino e Vaticano.

Países fora da Zona do Euro

Alguns países fazem parte da União Europeia, mas resolveram não adotar o euro como moeda única. Dentre eles, os mais visitados pelos brasileiros são a Inglaterra e a Suíça. Esses países utilizam moedas próprias, que algumas vezes chegam a ser mais valorizadas que o euro, como a libra do Reino Unido.

Quem viaja para países que possuem moeda própria pode levar euros e trocá-los lá pela moeda local sem maiores problemas. Em alguns desses países, mesmo o euro não sendo a moeda oficial, ele é aceito no comércio, hotéis e atrações turísticas. Isso é muito comum na Suíça por exemplo.

Agora, se você for visitar o Reino Unido, recomendamos que leve libras já do Brasil. Isso porque trocar reais por euros aqui no Brasil e euros por libras no Reino Unido vai te fazer perder dinheiro em comparação a trocar reais por libras aqui no Brasil, isso devido as taxas das duas transações e ao fato da libra ser uma moeda mais forte que o euro.

Essa questão é específica do Reino Unido, podendo o viajante levar euro para ser trocado pela moeda local dos demais países que não fazem parte da zona do euro sem precisar se preocupar com perdas significativas devido as duas conversões, já que a cotação das moedas dos demais países (exceto Reino Unido) são mais baixas que o euro.

Está gostando desse post? Que tal curtir nossa página no Facebook?

Lista de países da União Europeia que não utilizam o euro:

– Bulgária, Croácia, Dinamarca, Hungria, Polônia, República Checa, Reino Unido (Inglaterra,Irlanda do Norte, Escócia e País de Gales), Romênia e Suécia.

Lista de países da Europa que, além de não utilizar o euro não fazem parte da União Europeia:

– Albânia, Arménia, Azerbaijão, Bielorrússia, Bósnia e Herzegovina, Cazaquistão, Geórgia, Islândia, Liechtenstein, Macedônia, Moldávia, Noruega, Rússia, Sérvia, Suíça, Turquia e Ucrânia.

Consulte e confirme as informações acima no site da União Europeia.

Uma dica legal é já sair do Brasil com um chip de dados. Não há nada mais prático do que ter conexão de internet durante a viagem para se localizar através do Maps, pesquisar sobre atrações, transporte público, chamar um UBER, e claro, postar fotos nas redes sociais. Ter um chip de dados é bem melhor do que depender de conexões Wi-Fi. A Easysim4u vende chips de internet 4G com 10 Gb de franquia, 2 horas de ligações da Europa para qualquer país do mundo (inclusive para celulares do Brasil) e 1000 SMS para qualquer país e que funcionam muito bem, sendo testados e aprovados em nossa última viagem para Europa. O custo é de U$67 e a validade de 14 dias, podendo ser recarregado após esse período. Pode parecer caro, mas tendo em vista a quantidade de gigas do pacote de dados e que você já chegará na Europa com um chip funcionando, podendo usar já no desembarque, é uma ótima alternativa para quem quer ter a comodidade de estar conectado durante a viagem. Nossos leitores não pagam frete usando o cupom MOCHILAOBARATO. Saiba mais no site da Easysim4u.

Levar dinheiro em espécie, cartão pré-pago, cartão de crédito ou sacar

Essa é uma questão muito pessoal. Atualmente paga-se imposto para comprar moedas estrangeiras no Brasil em todos os tipos de transação. O valor atual do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) na compra de moedas estrangeiras em espécie (dinheiro vivo) é de 1,1% e no cartão de débito pré-pago ou cheques de viagem 6,38%. Quem usa o cartão de crédito internacional paga 6,38% de IOF e fica sujeito a variação da cotação da moeda estrangeira até o fechamento da fatura.

Por questões de segurança, muitos viajantes preferem levar a maior parte do dinheiro no cartão pré-pago, apesar do IOF mais alto e das taxas pagas a cada saque. Esses cartões são oferecidos por bancos e casas de câmbio, funcionam com chip e senha e geralmente é possível incluir cartões adicionais que compartilham do mesmo saldo. Além disso, eles possuem algumas garantias como o bloqueio em caso de perda, furto ou roubo, com reposição em um prazo bem curto em qualquer lugar do mundo (verificar condições ao contratar). É uma boa opção para quem quer viajar com mais segurança.

Já outros preferem levar todo o dinheiro em espécie por causa do IOF melhor. Nesses casos, não deixe de tomar todas as precauções de segurança necessárias. Aja como se estivesse no Brasil, pois mesmo na Europa há relatos de crimes de furtos, roubos e golpes.

O cartão de crédito é uma opção, principalmente para quem não abre mão de ganhar milhas e já começar a garantir as passagens aéreas da próxima viagem. De toda forma, mesmo que não pretenda usar, leve sempre um cartão de crédito internacional para casos de emergência e não se esqueça de avisar a banco sobre a viagem, para que as compras no exterior sejam autorizadas.

Há ainda quem prefira sacar euros direto de sua conta corrente do Brasil em um caixa eletrônico na Europa. É uma opção, porém os bancos costumam cobrar taxas altas por saque e a cotação utilizada nem sempre é favorável. Verifique as condições com seu banco e não se esqueça de desbloquear a função com o seu gerente, através do aplicativo do banco ou pela central de atendimento.

Levar dólares para Europa

Outra coisa que pode parecer um absurdo para o viajante experiente, mas que acontece muito. Já recebemos vários relatos de brasileiros que compraram dólares para levar para Europa. Na verdade o que vai acontecer é que você terá que trocar os dólares por euros nos países da zona do euro e pela moeda local nos demais, perdendo dinheiro com a dupla conversão. Mas se você já tem dólares que sobraram de outra viagem ou da sua reserva pessoal, leve-os para Europa e faça a troca lá, pois com certeza conseguirá mais euros do que se trocá-los por reais aqui no Brasil e então por euros.

Nós participamos do programas de afiliados da Booking.com. Se você for realizar reservas por lá e puder utilizar o nosso link ficaremos felizes. Você não paga nada mais por isso e nós recebemos uma pequena comissão que nos ajuda a manter o blog no ar, sempre com novas dicas e novos destinos.

SEGURO VIAGEM PARA EUROPA

Muita gente não sabe, mas para entrar na Europa como turista é obrigatória a contratação de um seguro viagem com cobertura mínima de 30 mil euros. Pode ser até que o agente de imigração não te peça para mostrar a apólice, mas se você ficar doente por lá não terá atendimento gratuito e pode ter certeza que o valor pago por uma simples consulta será muito maior do que o do seguro. Nossa dica para economizar, é comparar os preços de diversas seguradoras através do site SegurosPromo e aproveitar até 10% de desconto com o cupom MOCHILAOBARATO5 e mais 5% de desconto para pagamento no boleto.  Caso prefira, o pagamento pode ser feito em até 12 vezes no cartão de crédito. Nós utilizamos a SegurosPromo em nossas últimas viagens e recomendamos! Europa 1


Leia também

Documentos necessários para viajar para Europa

Como funciona a imigração na Europa

Como tirar passaporte

Como planejar uma Eurotrip

Como escolher uma mochila de viagem

Roteiro de 20 dias pela Europa

Mochilando no Inverno Europeu

Roteiro para 4 dias em Paris

Como acompanhar a cotação do dólar hoje: comercial e turismo

VIAJE POR CONTA PRÓPRIA E ECONOMIZE MUITO!
Reserve hospedagem no Booking.com
Seguro Viagem com desconto em Segurospromo
Alugue um carro em Rentcars
Ingressos e passeios dentro do Brasil em Touron
Passagens aéreas promocionais em Passagens Promo
Passeios em Santiago com Destino Chile (cupom #bloglovers 10%OFF)
Tours pela América do sul em Denomades.com
Passagens de ônibus, trem e avião dentro da Europa em Omio
Ingressos e passeios pelo mundo em GetYourGuide
Chip Internacional com frete grátis em EasySIM4U
Chip Internacional da Viaje Conectado com 10%OFF cupom PROMO10

2 Comments

  1. Geovani Brunow 11/08/2019
    • Mochilão Barato 11/08/2019

Gostou? Deixe sua dúvida ou comentário!