Roteiro de 5 dias em Santiago – Chile

Nesse post detalhamos um Roteiro de 5 dias em Santiago do Chile. Saiba o que fazer em Santiago, veja as dicas de como planejar uma viagem de forma forma independente e de como economizar por lá.

Cerro San Cristobál

Vista de Santiago a partir do Cerro San Cristobál em outubro de 2014.

De alguns anos para cá o Chile caiu nas graças dos brasileiros e passou a ser um destinos mais visitados por nós na América do Sul. O país tem atrações do extremo sul na Patagônia ao extremo norte no deserto do Atacama, mas é a capital Santiago que mais atraí os turistas. As atrações vão desde o centro histórico e vinícolas a Cordilheira dos Andes, com suas belas paisagens e esportes de inverno. As cidades litorâneas de Viña del Mar e Valparaíso também costumam ser visitadas pelos brasileiros que vão a Santiago.

Nesse post sugerimos um roteiro de 5 dias em Santiago, onde estão incluídas as principais atrações da cidade e um bate e volta até Viña del Mar e Valparaíso.

Roteiro de 5 dias em Santiago

Vista do Cerro Santa Lucia.

Roteiro de 5 dias em Santiago

Esse roteiro foi pensando para quem tem pelo menos 5 dias completos em Santiago. Ou seja, para quem chega na noite anterior ao 1º dia do roteiro e deixa a cidade na noite do 5º dia. Mas é claro que é um roteiro adaptável. Na verdade o ideal é que você o adapte a sua viagem e aos seus interesses, podendo retirar ou incluir atrações de acordo com a época do ano.

Você deve reservar ao menos um dia completo para conhecer a região central de Santiago e seus principais pontos turísticos. Já atrações como o Vale Nevado, Cajon del Maipo, Vinícolas e um bate e volta a Viña del Mar e Valparaíso demandam um dia inteiro cada uma. Assim, para conhecer o básico de Santiago e região é preciso ficar ao menos 5 dias completos na cidade.

1º Dia

Região central de Santiago

O 1º dia ficou reservado para conhecer a região central de Santiago e seus principais pontos turísticos. Logo cedo, após um café da manhã reforçado, pegar o metrô mais próximo ao seu local de hospedagem para a estação La Moneda. Bem próximo dalinas ruas Agustinas e Moneda, ficam as casas de câmbio com melhor cotação.

La Moneda Santiago

Palácio de La Moneda.

O centro de Santiago e região pode ser conhecido caminhando. Como as distâncias entre uma atração e outra são relativamente curtas e a cidade é bem plana, quem gosta de caminhar pode seguir o roteiro abaixo utilizando o Google Maps ou mesmo um mapa tradicional que passará pelos principais pontos turísticos. Já quem não gosta pode utilizar o metrô para as distâncias mais longas.

Após trocar seus reais por pesos chilenos, volte as proximidades da estação La Modeda, onde está o Palácio La Moneda. Caminhe pela região central passando pelo Palácio La Moneda, Plaza de Armas, Catedral Metropolitana e o Paseo Ahumada, a principal rua de comércio do centro de Santiago. De lá seguir caminhando (2 km) ou de metrô para o Cerro Santa Lucia e subir a pé.

Plaza das Armas Santiago

Plaza das Armas.

O Cerro Santa Lucia é um morro localizado na região central de Santiago de onde tem-se uma linda vista da cidade. Além disso, o Cerro faz parte de um pequeno parque florestal que também é bem bonito. Vale muito a pena caminhar por lá e subir até o mirante localizado no ponto mais alto. Para chegar lá é preciso encarar escadas e rampas. No caminho há algumas paradas como a Terraza Neptuno, uma grande fonte de água inspirada na Fontana di Trevi, de Roma.

Cerro Santa Lucia, Santiago

Cerro Santa Lucia.

Dica para economizar no almoço

Na região do Cerro Santa Lucia existem vários restaurantes. Procure um que te agrade e esteja dentro do orçamento para almoçar e ter o primeiro contato com a deliciosa comida chilena. No Chile as refeições são servidas de uma forma um pouco diferente daqui do Brasil. Você deverá escolher a entrada, o prato principal e caso queira, a sobremesa. Em espanhol: entrada, plato principal e postre. Existe uma opção “econômica”: o menú del día. Todos os restaurantes possuem essa opção, mesmo que não esteja no cardápio pergunte por ela. Nada mais é que o nosso prato do dia, ou seja, todos os dias alguns pratos são oferecidos com preços reduzidos, geralmente apenas no horário do almoço. É uma ótima dica para quem quer economizar com alimentação.

Está gostando desse post? Que tal curtir nossa página no Facebook?

Após o almoço, caso ainda tenha disposição para caminhar, do Cerro Santa Lucia até a Estação Funicular Pio Nono são 2,4 quilômetros. Se preferir basta pegar o metrô até a Estação Baquedano e de lá caminhar por 1 km até a estação.

O acesso ao Cerro San Cristóbal acontece através de um Funicular, uma espécie de bondinho que sobe o morro através de trilhos. A passagem de ida e volta custa 1650 pesos.

Cerro San Cristóbal

Funicular do Cerro San Cristóbal.

Outra opção é o recém reinaugurado Teleférico de Santiago. Depois de mais de 6 anos fechado (desde o terremoto de 2010) o teleférico percorre um trajeto 4,8 km e faz três paradas: a primeira é a Oasis (Pedro de Valdivia), a segunda é Tupahue e a terceira é a Cumbre, que fica próxima à Virgem, no alto do Cerro San Cristobal. O ingresso para ida e volta custa 1850 pesos.

Teleférico Santiago

Teleférico – Cerro San Cristóbal

Os mais animados podem subir a pé ou de bicicleta. A caminhada dura cerca de uma hora morro acima e não se paga nada para entrar no parque onde está o Cerro.

Do alto do Cerro San Cristóbal você terá a vista mais bonita de Santiago. No inverno é possível ver a Cordilheira dos Andes coberta de neve.  Está a 880 metros de altitude e tem uma proeminência de 280 metros. É o segundo ponto mais alto da cidade e está localizado entre os bairros de Providencia, Recoleta e Bellavista.

Vista Cerro San Cristóval

Vista Cerro San Cristóval em janeiro de 2017

Aproveite a visita ao Cerro San Cristóbal para provar o famoso Mote con Huesillo, uma bebida típica chilena. Doce, ela é feita com suco de damasco, pedaços da fruta e huesillo (um tipo de milho) no fundo do copo. Delicioso e refrescante! Vale a pena provar.

Uma opção interessante é subir de funicular e descer de teleférico ou vice e versa. Para isso basta comprar um tíquete de subida no funicular e outro de descida no teleférico ou vice-versa.

Cerro San Cristóbal

Virgem Imaculada Conceição, Cerro San Crsitóbal.

Próximo a estação do Funicular está o bairro Bellavista, um bairro boêmio onde estão concentrados a maioria dos bares e boates. No fim da tarde muitos dos bares já estarão cheios. O Pátio Bellavista é um bom local para apreciar um bom vinho ou cerveja chilena.

Jantar no Restaurante Giratorio

O restaurante Giratorio é muito frequentado por turistas em Santiago. Os brasileiros são grandes frequentadores do local e geralmente vão em busca das iguarias chilenas e de conhecer o ambiente que não é comum no Brasil. Localizado no 18º andar de um edifício no bairro Providencia, a cada hora o restaurante completa uma volta em seu próprio eixo, proporcionando uma linda vista panorâmica da cidade e das Cordilheiras dos Andes.

Restaurante Giratório em Santiago

Saiba mais no post Restaurante Giratorio.

2º Dia

Estações de Esqui

O 2º dia do roteiro é dedicado a um tour até as Estações de Esqui de Santiago. Nas proximidades da capital chilena estão alguns dos principais e mais bem estruturados centros de esportes de inverno da América do Sul. As principais estações de esqui da cidade são o Vale Nevado, Farellones e El Colorado.

A forma mais fácil, prática e segura de conhecê-las é contratando uma excursão ou transfer. Quem não deseja esquiar pode contratar um passeio de dia inteiro em algumas das agências de turismo de Santiago. Já quem vai esquiar pode contratar um transfer para a estação de sua preferência. O tour de dia inteiro custa em média 50 dólares ou 30.000 pesos chilenos.

Vale Nevado

Vale Nevado.

Quem preferir pode alugar um carro e dirigir até a região, a cerca de 60 quilômetros de Santiago. É possível chegar a qualquer uma das estações de carro. Vale lembrar que as Cordilheiras dos Andes nessa região estão a mais de 3 mil metros de altitude e para chegar lá são cerca de 2 horas de viagem, passando por mais de 60 curvas sinuosas. No inverno são comuns as tempestades de neve, sendo obrigatório o uso de correntes nos pneus, o que requer ainda mais cuidado na direção e de preferência experiência prévia em dirigir em pista com neve.

Durante a estação de neve é possível praticar atividades como Esqui e Snowboard, mas fora da temporada também é possível visitar as estações, já que elas oferecem diversas atrações aos seus visitantes, sendo também conhecidas pela gastronomia e por suas belezas naturais.

Vale Nevado em Santiago

Vale Nevado em outubro de 2014.

3º Dia

Cajón del Maipo e Embalse el Yeso

No 3º dia em Santiago visite o Cajón del Maipo e Embalse el Yeso. Essas duas atrações também estão localizadas na Cordilheira dos Andes e ainda não são tão visitadas como o Vale Nevado, as vinícolas e demais atrativos da cidade, mas já fazem parte do roteiro de boa parte dos brasileiros que visitam Santiago.

Localizados a cerca de 100 km da capital chilena, o Cajón del Maipo é o nome dado a região composta por vales, montanhas e rios e que surpreende pela beleza do segundo maior cordão montanhoso do mundo. Já o Embalse El Yeso é um enorme lago artificial de águas cor turquesa, a uma altitude de 2.500 metros, que concentra 253 milhões de metros cúbicos de águas.

Cajon del Maipo

Cajon del Maipo e Embalse El Yeso.

A forma mais fácil, prática e segura de chegar lá é contratando um tour em alguma das empresas de turismo de Santiago. O preço médio por pessoa é de 45.000 pesos chilenos e o passeio tem duração de 9 horas.

4º Dia

Vinícola Concha y Toro

Depois de dois dias na Cordilheira, o 4º dia fica reservado para conhecer uma das vinícolas de Santiago. Quem visita a cidade normalmente inclui no roteiro ao menos uma das diversas vinícolas da região.

Escolhemos a Vinícola Concha y Toro, que é sem dúvidas a mais famosa e uma das mais visitadas pelos brasileiros, já que seus vinhos são muito consumidos no Brasil. Mas o fator determinante por essa escolha foi a facilidade de acesso através do transporte público, possibilitando a visita por conta própria, gastando 3 vezes menos do que geralmente cobram as agências de turismo por um tour até lá.

Vinícola Concha y Toro

Vinícola Concha y Toro.

Para isso pegue a linha 4 (azul escuro) do Metrô de Santiago até a Estação Las Mercedes. Uma vez fora do trem, saia da estação, pegue a saída que diz “Concha y Toro Ocidente”. De lá você pode tomar um táxi ou Metrobus (ônibus) para a vinícola. Os Metrobus 73, 80 e 81 param na porta.  O ticket Metro + Ônibus custa 640 e 740 pesos, de acordo com o horário de utilização. A viagem dura entre 1h e 1:30h.

São duas opções de visitação. O Tour Tradicional com cerca de 1 hora de duração tem opção de tour guiado em português e custa 12.000 pesos. Já o Tour Marques de Casa Concha tem duração de 1:30 h e custa 19.000 pesos, porém ocorre em um número menor de horários e apenas em espanhol e inglês.

Quem busca por mais comodidade pode contratar um tour com transporte desde Santiago e pagar cerca de 30.000 pesos chilenos pelo Tour Tradicional. Quem quer economizar visita Concha y Toro por conta própria, reservando o passeio através do site da vinícola e utilizando o transporte público para chegar lá.

Degustação

5º Dia

Bate e volta a Valparaíso e Viña del Mar

Para o 5º e último dia em Santiago reservamos um bate e volta até Valparaíso e Viña del Mar. A maioria dos brasileiros que visitam Santiago tem planos de visitar também Valparaíso e Viña del Mar, cidades irmãs localizadas no litoral, a cerca de 130 quilômetros da capital.

Valparaíso é famosa por sua história. Com muitas construções antigas, é cheia de morros e ladeiras, além dos famosos ascensores (elevadores) e dos trólebus (ônibus movido a eletricidade) da década de 50. Foi residência do famoso poeta Pablo Neruda e é sede do Congresso Nacional do Chile. Foi declarada recentemente patrimônio mundial pela UNESCO.

Roteiro de 5 dias em Santiago

Valparaíso, Chile.

Já Viña del Mar é um balneário frequentado pela elite santiaguina durante o verão. A cidade é famosa pelo seu mundialmente conhecido relógio de flores e possui diversos hotéis e restaurantes de alta gastronomia.

Relógio das Flores Viña del Mar

Relógio das Flores, Viña del Mar.

É muito fácil visitar as cidades em um bate e volta de Santiago de ônibus por conta própria, gastando muito menos do que cobram as agências de viagem pelos tours que organizam. As passagens ida e volta custam cerca de 6.800 pesos chilenos, cerca de 12 dólares. A diferença é enorme em comparação aos 65 dólares cobrados pelas agências de turismo.

HOSPEDAGEM ECONÔMICA EM SANTIAGO

Uma boa opção de hospedagem econômica no centro de Santiago é o hotel Sahara Inn Corte Suprema. Com diárias a partir de R$ 89,00 por noite em quarto privativo, possui quartos privativos com banheiro interno e com boa ducha. A localização é boa, a 3 quadras de La Moneda, ponto de partida do 1º dia desse roteiro, bem no Centro da cidade. Entretanto há muito barulho, as paredes são finas e qualquer barulho nos corredores já incomoda. Para quem tem sono leve esses detalhes devem ser pensando antes de fazer a reserva. Nós tivemos uma hospedagem aceitável tendo em vista o preço pago e a localização.

Outra opção, essa já no bairro BellaVista, é o Hotel Don Santiago-Bellavista. Com diárias a partir de R$147,00 por noite em quarto privativo, fica em uma bela casa de esquina, a apenas 200 metros da Estação de Metrô Salvador,  no bairro boêmio Bellavista, onde estão concentrados a maioria dos bares e boates de Santiago. É uma ótima região para se hospedar, já que tem fácil acesso as atrações durante o dia e a noite tem várias opções para alimentação e lazer. Nossa hospedagem lá foi muito boa, não temos nada a reclamar.

Vista do Cerro San Cristóbal

Vista de Santiago do Cerro San Cristóbal em janeiro de 2017.

SEGURO VIAGEM PARA O CHILE

No Chile não existe atendimento médico gratuito. Em caso de necessidade, é necessário pagar, mesmo em hospitais públicos. E se o turista ficar doente no Chile? Vai a um pronto-socorro e paga integralmente pelo atendimento, insumos utilizados e medicamentos administrados.

A melhor forma de se precaver e viajar com segurança é contratar um seguro viagem internacional. Nós utilizamos a SegurosPromo em nossas últimas viagens e recomendamos! Com um seguro viagem você terá, dentre outras coberturas, o atendimento médico pago pela seguradora ou o reembolso das despesas, incluindo assistência odontológica e farmacêutica (verifique condições da apólice).

Quer 10% de desconto no seu seguro? Use o cupom MOCHILAOBARATO5 na tela de pagamento e garanta 5% de desconto e mais 5% de desconto para pagamento via boleto. Caso prefira, o pagamento ainda pode ser feito em até 12 vezes no cartão de crédito.
Comparar


DÊ UM PIN PARA CONSULTAR ESSE POST MAIS TARDE

Roteiro de 5 dias em Santiago


Leia também

Roteiro de 12 dias de viagem para o Chile

Documentos necessários para entrar no Chile

O que fazer em Santiago

O que fazer em um dia livre em Santiago

Pucón! A cidade do Vulcão!

Os Saltos de Petrohué – Puerto Varas

Vulcão Osorno no Chile – Puerto Varas

Valdívia! Uma cidade a ser incluída em seu roteiro pelo Chile!

Fiquei doente no exterior! E agora?

9 Comments

  1. Fabio Pastorello 20/11/2017
    • Mochilão Barato 20/11/2017
  2. @achadospelomundo 21/11/2017
    • Mochilão Barato 21/11/2017
  3. Andrea 21/11/2017
    • Mochilão Barato 22/11/2017
    • Mochilão Barato 22/11/2017

Gostou? Deixe sua dúvida ou comentário!