fbpx

Dublin na Irlanda: o que fazer, onde ficar, como se locomover, dicas

Dublin na Irlanda é uma cidade jovem, vibrante, encantadora e com cenas cultural e noturna ímpares. Nesse post saiba o que fazer em Dublin, onde ficar, como se locomover e dicas para aproveitar melhor a viagem e economizar.

Ponte Samuel Beckett em Dublin
Ponte Samuel Beckett.

Irlanda

A Irlanda é um país localizado na Europa próximo a Inglaterra, conhecido como a Ilha da Esmeralda por ser uma ilha e por possuir paisagens lindas ao longo de sua costa e em suas cidades.

A Irlanda, também conhecida como República da Irlanda e Eire, é uma república constitucional democrática parlamentar onde o povo elege um presidente que exerce as funções de chefe de Estado.

Com IDH elevado, entre os maiores do mundo, é destino de muitos brasileiros que desejam estudar inglês na Europa e daqueles que buscam um país europeu para viver e trabalhar.

Sua única fronteira terrestre é com a Irlanda do Norte, país que faz parte do Reino Unido.

De maioria católica (78,3% da população) sempre foi um dos países mais apegados ao tradicionalismo na Europa. Mas de alguns anos para cá a Irlanda tem se mostrado mais liberal, como a maior parte dos países europeus, tendo legalizado o divórcio em 1995, o casamento homoafetivo em 2015 e o aborto em 2018.

O'Connell Street em Dublin
O’Connell Street em Dublin.

Moeda da Irlanda

A Irlanda faz parte da zona do euro desde a sua entrada em vigor em 2002, sendo assim a moeda oficial da Irlanda é o euro.

Saiba mais em Qual moeda levar para Europa.

Línguas na Irlanda

As línguas mais faladas na Irlanda são o inglês e o gaélico. A língua inglesa é a predominante em todo o país, sendo o gaélico raramente utilizado oralmente nas grandes cidades.

Visto para Irlanda

A Irlanda não faz parte do Tratado de Schengen, não fazendo parte do acordo de livre circulação da Europa. De toda forma, brasileiros não precisam de visto para visitar a Irlanda a turismo e os procedimentos na imigração são bem parecidos aos dos países que fazem parte do tratado.

Fato interessante é saber que se antes você visitar um país que faz parte do Tratado de Schengen, ao chegar na Irlanda você passará pela entrevista na imigração novamente, assim como se depois de lá visitar um país do tratado.

Saiba mais em Documentos necessários para viajar para Europa e em Como funciona a imigração na Europa.

1) Visto para turistas

Brasileiros não precisam de visto para entrar na Irlanda como turista e tem o direito de permanecer até 90 dias no país. A permissão para entrada é concedida no aeroporto de entrada no país é e necessário comprovar que o motivo da viagem é realmente turismo apresentando passaporte válido por no mínimo 6 meses, passagem de volta para o Brasil ou de saída da Irlanda para outro país, comprovantes de reserva de acomodação, seguro viagem e dinheiro suficiente para se manter durante a estádia no país.

2) Visto para estudantes

Já estudantes precisam de visto para estudar na Irlanda. A notícia boa é que o visto permite trabalhar. Como nós não temos essa experiência, não somos as melhores fontes para dar esse tipo de informação.

Saiba mais em Quais são os tipos de Vistos na Irlanda? do site e-Dublin e em como é morar na Irlanda? do blog Apure Guria.

Quando ir

1) Verão

É a melhor época para visitar Dublin por causa do clima agradável. Apesar de ser verão, a temperatura dificilmente passa dos 20°C. Como para os irlandeses isso é calor, as ruas ficam sempre cheias e há uma intensa programação de eventos ao ar livre.

O lado ruim é que essa é a alta temporada e em consequência os preços de hospedagem sobem muito, principalmente entre julho e agosto.

2) Inverno

Não é indicado para quem não é acostumado ao frio intenso. No inverno as temperaturas chegam a ficar negativas e a média costuma ficar entre 2°C e 10°C. Outro ponto negativo é que os dias são curtos, amanhecendo tarde e anoitecendo cedo.

3) Primavera e outono

Ótimas alternativas para quem quer fugir da alta temporada no verão e do frio do inverno.

4) Saint Patrick’s Day

Se você quer conhecer a maior e mais famosa festa irlandesa, programe sua viagem para estar em Dublin no dia 17 de março. O Saint Patrick’s Day é uma festa super animada que acontece em todo o país, mas é Dublin, principalmente a região do Temple Bar, que atrai turistas do mundo inteiro.

Não deixe de ler: Eurotrip: viajando pela Europa gastando pouco | Planejamento e roteiros

Dublin: a capital da Irlanda

Dublin, a capital da Irlanda, além de antiga, é uma cidade grande com aproximadamente 600 mil de habitantes.

Podemos dizer que em Dublin não se falta o que fazer há atrações para todos os gostos. Lá podemos ver desde o bom e velhos pubs irlandeses até restaurantes mais sofisticados, locais culturais, turismo religioso, dentre tantas outras opções.

Ha'penny Bridge em Dublin
Ha’penny Bridge.

O que fazer em Dublin na Irlanda

Como são muitas as opções listamos as principais para que você decida quais quer encaixar no seu roteiro de viagem.

The Temple Bar: o bairro dos pubs

É impossível pensar na Irlanda e na mesma hora não pensar nos famosos pubs irlandeses. Eles estão em por toda parte em Dublin e estão sempre cheios. Como é algo bem tradicional podemos dizer que esses bares carregam muitas histórias relacionadas a pessoas com cidras e cervejas. 

O The temple bar nada mais é do que um “bairro” onde se tem várias opções de pub. Uma curiosidade é que existe um bar com o mesmo nome do bairro e que é muito famoso na cidade, tanto pela sua fachada vermelha linda que dá fotos incríveis quanto pela atmosfera que o lugar tem e que faz as pessoas se sentirem em casa.

The Temple Bar em Dublin
The Temple Bar.

Estar e Dublin e não dar uma passada nesse bairro é inadmissível. Ali encontramos de tudo um pouco, desde música ao vivo até apresentações de danças irlandesas, que particularmente são um show à parte.

Para acompanhar não deixe de pedir uma Guinness ou uma Bulmers (cidra) caso não goste de cerveja e de petiscar o tradicional prato fish and chips.

Guinness Storehouse: a fábrica de cerveja

Se você realmente é amante de cerveja não deixe de pagar por essa visita. A fábrica mostra todo o processo de produção de uma Guinness e no final você ainda tem direito a fazer uma super degustação.

Lá provavelmente você vai provar uma Guinness completamente diferente das que já provou, isso porque todo o processo que a cerveja passa depois que sai da fábrica a faz ficar com um gosto diferente de quando acabou de ser fabricada. Além disso, é um conhecimento a parte o qual é muito legal adquirir.

Saint Patricks Cathedral: a maior Igreja

Esse é um lugar que realmente vale a visita. A catedral de Saint Patrick’s mostra realmente a beleza de uma catedral gótica imponente e escura, cheia de vitrais coloridos e muito lindos.

O ambiente dá todo um apoio para entender a história, opções de interação e espaços para pedidos e orações. É um local enorme então vale a pena deixar um tempinho a mais para conseguir visitar tudo.

Além disso, ela possui um gramado em que é possível permanecer o tempo que quiser, sendo um ótimo local para fazer um lanche com itens comprados em algum supermercado.

Catedral de St. Patrick's em Dublin
Catedral de St. Patrick’s.

Dublin Castle: um dos famosos castelos irlandeses

Esse antigo castelo em Dublin é um local muito interessante para visitar. Foi uma edificação muito importante desde os anos de 1200, com vários marcos históricos irlandeses como a independência da Irlanda. Os salões são muito bonitos e todos ficam encantados com os detalhes do castelo e como ele está bem conservado após todos esses anos.

É possível fazer uma visita guiada e em algum dia da semana a entrada é gratuita, então também vale a pena ficar de olho. Do castelo é possível também observar algumas paisagens de Dublin e um jardim bem bonito.

Dublin Castle
Castelo de Dublin.

Phoenix Park e Sthephen’s Green: em meio a natureza

Se você gosta de programações mais ao ar livre não pode deixar de conhecer esses parques.

Sthephen’s Green

Vamos começar falando do Sthephen’s Green, que é um parque no centro da cidade, ótimo para dar um pulinho no horário de almoço ou entre a vista de uma atração e outra.

É um lugar muito agradável com bastante vegetação e que faz com que consigamos dar um tempo para a cabeça nem que seja por poucos minutos.

Parque Sthephen’s Green
Sthephen’s Green.

Phoenix Park

Já o Phoenix Park é um pouco mais distante do centro e é um parque enorme. É considerado o maior parque urbano público e fechado da Europa.

Lá é possível até ter contato com os animais, principalmente cervos. Claro que nós sempre recomendados a não insultar os animais e todas as outras recomendações básicas, isso porque eles ficam soltos pelo parque.

Se você gosta também de fazer exercícios físicos como correr ou simplesmente caminhar em meio a natureza, o Phoenix Park não vai te decepcionar.

Cervos no Phoenix Park em Dublin
Cervos no Phoenix Park.

Para quem vai com crianças ou gosta de zoológicos lá está o zoológico de Dublin, além de playgrounds onde as crianças podem brincar.

O parque sedia muitos eventos e é possível alugar meios de locomoção para se locomover dentro do parque e conseguir ver tudo ou quase tudo.

National Gallery: a galeria de arte

Em uma linha um pouco mais cultural para quem gosta de arte, a galeria nacional abriga vários quadros de artistas famosos como Monet, Remembrandt, Picasso, Velazquez, dentre outros.

Existem algumas salas de exposição e por isso recomendamos que guarde um tempo para apreciar realmente as obras. Esse é um passeio para quem realmente gosta e aprecia arte, pois existem vários tipos de artes diferentes.

Se você for andando até lá ainda conseguirá ver as famosas portas coloridas que da Irlanda, além de construções muito bonitas e simbólicas, o que já faz entrar nesse clima artístico.

National Gallery em Dublin
National Gallery.

Destilarias de Whiskey

Falando de bebidas na Irlanda não ficamos restritos somente a cerveja, já que o país também é famoso por seus whiskeys. A grafia whiskey indica que a bebida é produzida na Irlanda. Já a grafia Whisky refere-se a bebida produzida na Escócia.

Quando estiver passando por um café não deixe de provar o Irish Coffee, que é um café que possui wiskey.

Mas se você gosta bastante desse destilado, por que não ir conhecer uma fábrica do produto? A Whiskerya Teeling oferece esse serviço de visita onde você consegue ver todo o processo de produção do whiskey, degustar e comprar ao final, caso goste.

Outra destilaria famosa é a Jameson, onde além da visita ainda é possível fazer experiencias mais profundas como, por exemplo, uma aula para aprender a preparar drinks com whiskey ou uma aula de Blending.

Trinity College

O Trinity nada mais é do que uma universidade bem no centro da cidade. É um campus aberto onde é possível entrar lá e almoçar nas escadas, comer no gramado ou simplesmente só passar um tempo e conhecer.

Sua biblioteca é aberta ao público em geral e é muito bonita. É comum ver pessoas sentadas nas escadas comendo um sanduíche ou até mesmo almoçando de verdade. Há alguns locais ali perto de fast food e cafés em que as pessoas pegam a comida e vão comer no Trinity para aproveitar a paisagem linda que ele oferece.

Trinity College Library em Dublin
Trinity College Library.

National Botanic Gardens

Esse é o jardim botânico nacional. Não fica tão próximo ao centro da cidade, mas se você gosta de ver plantas e espécies diferentes esse é o lugar certo para que você possa dar um passeio diferenciado.

Jardim Botânico Nacional em Dublin
Jardim Botânico Nacional.

Christ Church

Aqui temos outra igreja muito bonita e em que é possível passar um tempo se você gosta de turismo religioso ou de arquitetura. Mas, além dessa parte ainda existem algumas barraquinhas que ficam ali pelas calçadas dentro do pátio da igreja, e ainda, as pessoas utilizam aquele espaço como um espaço público mesmo, para conversar, descansar um pouco ( já que é um lugar arborizado) o que acaba sendo muito legal essa apropriação do espaço.

Grafton Street

 Se você estiver andando a pé por Dublin, na parte central com certeza vai passar pela Grafton. Essa é a rua mais famosa quando falamos de compras, onde temos várias lojas e marcas famosas como a Brown Thomas, uma loja enorme onde você consegue encontrar várias grifes, cosméticos, maquiagem, roupas, sapatos e etc.

Grafton street em Dublin
Decoração de Natal na Grafton Street.

Experiências gastronômicas

1) Cafeterias

  • Butlers Coffee and Chocolate: se você é amante do chocolate tem a obrigação de visitar esse lugar. A Butlers é uma marca Irlandesa de chocolates deliciosos. Ali além de tomar um café ou simplesmente pegar o seu café e sair. Existem opções com chocolate e você ainda pode escolher um chocolate que queira para acompanhar o café.
  • Starbucks: uma outra dica é que se você gosta desse mundo de café, estando na Irlanda visite um Starbucks, os que existem ali são diferentes de todos que você já foi com toda certeza, isso porque, o leite Irlandês é super cremoso, e esse é o leite utilizado para as bebidas, sendo assim as bebidas ficam com um gosto diferente e bem mais cremosas e saborosas.

2) Restaurantes

Já com relação as experiencias gastronômicas, alguns restaurantes que podemos citar e que são econômicos são:

  • Flanagan’s: na Irlanda você vai encontrar muitos restaurantes que são pubs e restaurantes, ou seja, seria como um gastrobar. Podemos dizer que esse em especial é bem tradicional em Dublin. Está localizado bem no centro de Dulin, então se estiver passando por ali vale a pena dar uma conferida, além de que, os preços são bem acessíveis.
  • Sheehan’s: Também em estilo pub + restaurante esse também oferece opções irlandesas mas também outras. Está situado próximo ao Sthepeen’s Green e é um lugar muito aconchegante e que tem um Irish Stew (Ensopado Irlandes) muito gostoso.
  • Honest to Godness : esse é um restaurante saudável de Dublin próximo a Grafton Street. Se você não quer perder a forma ou gosta de comer uma salada, sopa e comidas saudáveis em geral, esse lugar é muito bom. Também é uma ótima dica para os vegetarianos.
  • Sabor Brasil: não podemos deixar de citar um restaurante brasileiro nessa lista não é mesmo? A comida brasileira é muito saborosa e para quem fica com saudade do Brasil o restaurante serve feijoada, brigadeiro, dentre outras delícias. Está localizado um pouco mais afastado, mas ainda assim é super próximo ao centro.
  • The Vintage Kitchen: aqui temos um restaurante um pouco mais caro e mais requintado, também servem comida irlandesa, porém de uma forma mais chique. Se você quer uma noite especial ou gosta de experiencias gastronômicas de médio/alto nível, esse é um local muito indicado.

Vale lembrar que mesmo alguns restaurantes tendo pub juntos eles ainda assim abrem durante o dia para almoço, já que muita gente almoça fora em Dublin e os restaurantes estão sempre cheios. Mas sempre vale a pena ir experimentar quando estamos falando de comida boa.

Temple Bar Street em Dublin
Temple Bar Street.

Outras opções

Por ter tantas coisas legais devemos dizer que é bom se preparar pois o clima é sempre friozinho e chuvoso, ou seja, sempre ande com roupas confortáveis e que sejam de preferência impermeáveis para enfrentar os dias de chuva em Dublin (chove em cerca de 270 dias do ano).

No blog Apure Guria tem dicas do que fazer em Dublin na chuva.

Claro que além disso ainda tem muito mais o que desmiuçar em Dublin, é uma cidade muito rica em diversos sentidos, sendo que é possível ainda ir ao Shopping em Dundrum e conhecer mais uma parte da cidade assim, além de que existem ruas que tem várias lojas como a Penneys (ou famosa Primark) que se você gosta de algumas comprinhas é um lugar que tem que conhecer pois vende tudo a um preço bem bom.

Existem ainda outros programas que você pode fazer se for passar mais tempo na cidade com visitar o Market Arcade, que além da construção bonita tem muitas comidinhas gostosas.

Independente de qualquer coisa lembre-se que Dublin é uma experiencia única e que justamente por isso é interessante aproveitar cada minuto e cada visual da ilha da esmeralda, pois ela sempre vai te trazer memórias boas e você sempre vai desejar voltar.

Centro de Dublin na Irlanda
Centro de Dublin.

Onde ficar em Dublin

Com relação a onde ficar em Dublin, isso vai muito do seu perfil de viajante. Você pode se hospedar mais ao centro da cidade onde temos os restaurantes, os pubs e lugares que são um pouco mais badalados, em bairros mais afastados que são mais tranquilos e residenciais ou ainda próximos ao centro mas com uma tranquilidade maior.

Uma coisa que é sempre bom lembrar quando estamos falando de hospedagem é que se você quer economizar existem hostels na maioria dos bairros e todos muito bons.

Além disso também tem a opção de airbnb ou até mesmo um b&b nas casas de famílias irlandesas, que cobram um pouco menos por isso e você ainda ganha a experiencia de conviver com uma família local. Claro que isso vai do seu perfil de viajante e das pessoas que estarão com você

The Times Hostel – College Street

Quando estivemos em Dublin nos hospedamos no The Times Hostel – College Street, um albergue com acomodação simples porém modernas, com ótima localização no centro da cidade, bem próxima de atrações como Trinity College, Grafton Street, Temple Bar e O’Connell Street. Mesmo nos quartos coletivos há banheiro privativo e o hostel tem uma área comum com TV e jogos de tabuleiro, além de chá e café estarem sempre disponíveis gratuitamente. As diárias custam a partir de €14 (por pessoa) em quarto coletivo e €62 (2 pessoas) em quarto privativo.

1) City center

Aqui você encontra algumas opções de apartamentos para alugar, que podem ser compartilhados ou não, além de hotéis e hostels (vale lembrar que os hostels em Dublin são muito bons). E que você pode optar por ficar em um desses hostels para conseguir economizar um pouco de dinheiro.

Centro de Dublin
City Center.

2) Stephen Green

É um lugar muito próximo ao centro, mas que te oferece uma comodidade um pouco maior uma vez que se tem menos barulhos e é um local um pouco mais tranquilo. Temos ótimos hotéis na área e para quem vai em família é realmente um ótimo lugar para fica.

Sthephen’s Green em Dublin
Sthephen’s Green.

3) Dublin 6,8,12, etc

São os bairros de Dublin e são bem residenciais, onde mora realmente a população irlandesa, famílias, etc. Se você quer ter um pouco mais de contato com os moradores da cidade, esses são ótimos lugares para se hospedar. Os bairros são bem tranquilos e além disso existe sempre um mini centro em cada bairro, onde há restaurantes, cafés, igrejas, mercados, etc.

Como se locomover em Dublin

Já com relação ao transporte podemos dizer que não é nada difícil andar em Dublin.

1) Ônibus e VLT

É sempre recomendado fazer o uso do leap card que é um cartão em que você pode usar tanto no ônibus quanto no Luas (VLT que passa em algumas partes da cidade) ou trem. Basta dizer ao motorista em qual parada você vai descer e colocar o cartão que automaticamente o valor já é descontado. É um cartão recarregável e você encontra em todo lugar onde recarregar.

O que é bom ter em mente também é que andar de ônibus em Dublin é bem fácil, uma vez que para começar os ônibus tem uma estrutura muito boa, a wifi deles é ótima.

Além disso existe um aplicativo (Dublin Bus) em que é possível ver as rotas dos ônibus, qual o número deles e qual será o horário aproximado que ele passa em cada ponto, isso é muito bom pois facilita bastante, lembrando você realmente precisará do número do ônibus para ter certeza que ele faz a rota que você precisa (isso você pode ver no aplicativo colocando a sua rota).

A troca de ônibus também não é difícil pois nos pontos consta em um painel digital quais ônibus vão passar e quanto tempo falta para tal. É algo simples mas bem tecnológico e que facilita muito pois saberemos quanto tempo vamos esperar e etc.

2) Bicicleta

Porém, nem só de ônibus vive o homem. E em Dublin as pessoas andam muito de bicicleta, existe um respaldo para isso e as pessoas respeitam muito, o que acaba sendo uma vantagem.

Se você é uma pessoa sustentável ou quer pedalar um pouco pode alugar bicicletas por dias, meses ou até mesmo por 1 ano. Se você for ficar um pouco mais de tempo pode até dar uma olhada em sites que o pessoal vende coisas usadas pois muitas vezes compensa comprar mais uma bicicleta do que alugar.

Muitas coisas em Dublin são um pouco longes e por isso as vezes é melhor ir de ônibus, mas se você não liga e gosta de pedalar aposte em uma bike, só se lembre que chove bastante por lá e junto com a bike será necessário comprar coisas impermeáveis.

3) Saindo ou chegando no aeroporto

Se você está indo do aeroporto por exemplo para um determinado bairro, além dos aplicativos de transporte (Uber e similares), você pode também pegar o ônibus comum que passa pelo centro de Dublin (fique de olho nos números para ter certeza de que ele vai passar onde você quer) e um outro serviço de ônibus que além de passar no centro de Dublin vai para as outros bairros, como por exemplo, Bray, Dundrum e etc.

Agora se você gosta de arriscar um pouco mais também tem os transfers, em que você pode encontrar em grupos de classificados, ou páginas no facebook que fazem só isso.

Government Buildings em Dublin
Government Buildings.

Seguro viagem para Irlanda

Como a Irlanda não faz parte do Tratado de Schengen, contratar um seguro viagem não é obrigatório para quem viaja a turismo (permanência de até 90 dias). Entretanto, é extremamente recomendável contratar um já que na Irlanda os custos com saúde são muito elevados, inclusive no sistema público.

Uma consulta de emergência em um hospital público pode custar entre 100 e 506 euros, já que a Irlanda tem um sistema de saúde público que não é gratuito. Consegue imaginar o preço de uma internação por causa de um acidente ou uma emergência médica?

Se você pretende permanecer na Irlanda por mais de 90 dias para estudar, trabalhar ou realizar um intercâmbio, a contratação de um seguro viagem é obrigatória.

De toda forma, se você pretende visitar algum dos 26 países da Europa que faz parte do Tratado de Schengen, é obrigatório contratar um seguro viagem com cobertura miníma de €30.000, com risco de ser deportado caso seja solicitado pelo agente de imigração a apresentação da apólice.

Para economizar com o seguro viagem utilize o site da Seguros Promo para pesquisar nas principais seguradoras do Brasil. Você poderá escolher entre diversas seguradoras, coberturas e preços e contratar o seguro viagem que melhor se encaixa nas suas necessidades e orçamento.

Seguro Viagem: Europa
TA 40 Especial - Internacional TA 40 Especial - Internacional Assistência médica USD 40.000 Bagagem extraviada USD 1.200 R$ 10/dia*
Affinity 60 Mundo (exceto EUA) Affinity 60 Mundo (exceto EUA) Assistência médica USD 60.000 Bagagem extraviada USD 1.200 (COMPLEMENTAR) R$ 19/dia*
AC 50 *COM FRANQUIA (Exceto EUA) + TELEMEDICINA AC 50 *COM FRANQUIA (Exceto EUA) + TELEMEDICINA Assistência médica USD 50.000 Bagagem extraviada USD 600 (COMPLEMENTAR) R$ 9/dia*

PROMOÇÃO DE FÉRIAS NA SEGUROS PROMO!
15% de desconto com o cupom FERIAS + 5% de desconto no boleto.
Não dê bobeira, há opções por menos de R$10,00 por dia.
Desconto já aplicado nesse link.
*Promoção válida até 19/12/2019, independente da época da viagem.

Saiba mais em Seguro Viagem Internacional com desconto.


Leia também

Londres: o que fazer, dicas para viajar por conta própria e economizar

País de Gales – Inclua em sua Eurotrip

Roteiro de 10 dias em Portugal – Lisboa, Cascais, Sintra, Porto e Lagos

Roteiro de 20 dias pela Europa: Alemanha, Polônia, Suíça e Luxemburgo

Mochilando no Inverno Europeu

Roteiro para 4 dias em Paris

6 Países baratos e imperdíveis na Europa

VIAJE POR CONTA PRÓPRIA E ECONOMIZE MUITO!
Reserve hospedagem no Booking.com
Seguro Viagem com desconto em Segurospromo
Alugue um carro em Rentcars
Ingressos e passeios dentro do Brasil em Touron
Passagens aéreas promocionais em Passagens Promo
Passeios em Santiago com Destino Chile (cupom #bloglovers 10%OFF)
Tours pela América do sul em Denomades.com
Passagens de ônibus, trem e avião dentro da Europa em Omio
Ingressos e passeios pelo mundo em GetYourGuide
Chip Internacional com frete grátis em EasySIM4U
Chip Internacional da Viaje Conectado com 10%OFF cupom PROMO10

Gostou? Deixe sua dúvida ou comentário!