Documentos necessários para entrar no Chile

Nesse post tiramos todas as dúvidas sobre os documentos necessários para entrar no Chile.  Saiba quais são e não tenha contratempos. Por ser um país associado ao Mercosul, o Chile está sujeito as regras do bloco que visam facilitar o trânsito de cidadãos e aprofundar a integração regional, simplificando muito a entrada de brasileiros no país.

Vale Nevado em Santiago

Vale Nevado em Santiago

O Chile é um dos principais destinos dos brasileiros que viajam para o exterior. Em 2016 foram 438,9 mil, quase o dobro de 2008 e 20% a mais que em 2015. O crescimento do interesse dos brasileiros pelo nosso vizinho sul americano aconteceu por diversos fatores, entre eles a segurança e hospitalidade do país e a possibilidade de ver neve. Recentemente eles foram premiados com o chamado ‘Oscar’ do turismo de aventura, o que demonstra que o Chile tem muito potencial turístico e que o número de visitantes estrangeiros deve continuar crescendo.

O interesse é tanto, que os posts sobre o Chile estão entre os mais acessados aqui do blog. Muita gente nos escreve com dúvidas em relação a documentação necessário para visitar o país e por isso resolvemos escrever esse post para esclarecer qualquer dúvida.

Documentos entrar no Chile

Saltos del Petrohué e Vulcão Osorno em Puerto Varas

Documentos para entrar no Chile

RG ou Passaporte

Desde junho de 2008, os turistas dos países que compõem o Mercado Comum do Sul, o Mercosul, podem apresentar apenas a cédula de identidade (RG) nas viagens realizadas dentro do bloco. Não é preciso levar passaporte nem pedir visto de entrada. O Chile é um país associado ao Mercosul e submisso a essa regra.

países onde brasileiros não precisam de passaporte

Cédula de Identidade Civil

Para que o documento de identidade seja aceito, ele deve ter fotografia atual. Recomenda-se que tenha no máximo 10 anos de emissão, porém se o documento tiver sido emitido há mais tempo e ainda for possível identificar seu portador pela foto, ele provavelmente será aceito.

Retirado do site do Itamaraty, na seção destino Chile: “Devido à existência de acordo do MERCOSUL sobre documentos de viagem, cidadãos brasileiros podem ingressar no Chile portando documento de identidade civil, sem necessidade de passaporte. A exigência de RG emitido há menos de dez anos não consta do Acordo do MERCOSUL sobre documentos de viagem. Nos termos do Acordo, o RG brasileiro expedido pelas instituições competentes não tem prazo de validade e é documento hábil para entrada em países-parte do acordo. É necessário, no entanto, que o RG esteja 1) em bom estado de conservação e 2) com foto que permita identificar claramente o titular.

Ainda nos termos do Acordo do MERCOSUL sobre documentos de viagem, se houver alguma dúvida sobre a identificação do portador (RG com foto antiga), o agente da imigração poderá solicitar outro documento com foto para esclarecer a identidade (art. 1º – “Caso a fotografia gere dúvidas sobre a identidade do portador do documento, poderá ser solicitado outro documento efetivo para sanar tal circunstância.”) É possível, caso o RG esteja com foto desatualizada mas em bom estado de conservação, argumentar que o procedimento previsto no Acordo do MERCOSUL sobre Documentos de Viagem autoriza o esclarecimento da identidade do viajante com base em outro documento com foto. Mas tal possibilidade será aplicada ou não a critério do agente migratório. Assim sendo, caso o RG conte com foto muito desatualizada, recomenda-se que cidadãos brasileiros solicitem novo documento de viagem (RG ou passaporte) a fim de evitar dissabores.”

E segundo o site do Mercosul: “O prazo de validade dos documentos do Anexo será o estabelecido nos mesmos pelo Estado emissor. No caso de não possuir data de vencimento, entender-se-á que os documentos mantém sua vigência por prazo indeterminado. Caso a fotografia gere dúvidas sobre a identidade do portador do documento, as autoridades poderão solicitar outro documento.

Além de passaportes, são documentos válidos para brasileiros e estrangeiros residentes no Brasil, conforme o caso, o Registro de Identidade Civil, as Cédulas de Identidade expedidas por cada Unidade da Federação com validade nacional ou as Cédulas de Identidade de Estrangeiro expedidas pela Polícia Federal.”

Atenção: não são aceitos documentos como CNH, Carteira Funcional, Carteira de Militar, Carteira de Trabalho, OAB, CREA, etc. Os únicos documentos aceitos pela imigração são o Passaporte ou a Carteira de Identidade (RG) emitida pelas Secretárias de Segurança Pública.

Obviamente, quem tem passaporte pode utilizá-lo para entrar no Chile, desde que esteja dentro da validade.

Visto

Brasileiros não precisam de visto para entrar no Chile. O período máximo de permanência é de 90 dias. Para estadias superiores a esse período, é necessária a solicitação do Visto de Estudante ou de Trabalho, conforme a situação.

Certificado Internacional de Vacinação

O Chile não exige a apresentação do Certificado Internacional de Vacinação de turistas brasileiros. Tampouco é obrigatória qualquer tipo de vacina. Caso você tenha dúvidas, pode confirmar essa informação no site da Anvisa.

Outros documentos

É sempre bom, em viagens para o exterior, independente do país visitado, ter em mãos na hora da imigração documentos que comprovem o objetivo da viagem. Sempre há chances dos agentes de imigração solicitarem documentos como passagem de volta, comprovante de reserva de hospedagem e prova de meios de solvência econômica para se manter no país.

Fonte de pesquisa: Ministério das Relações Exteriores do Brasil e Ministério de Relaciones Exteriores de Chile.

SEGURO VIAGEM PARA O CHILE

No Chile não existe atendimento médico gratuito. Em caso de necessidade, é necessário pagar, mesmo em hospitais públicos. E se o turista ficar doente no Chile? Vai a um pronto-socorro e paga integralmente pelo atendimento, insumos utilizados e medicamentos administrados.

A melhor forma de se precaver e viajar com segurança é contratar um seguro viagem internacional. Nós utilizamos a SegurosPromo em nossas últimas viagens e recomendamos! Com um seguro viagem você terá, dentre outras coberturas, o atendimento médico pago pela seguradora ou o reembolso das despesas, incluindo assistência odontológica e farmacêutica (verifique condições da apólice).

Use o cupom MOCHILAOBARATO5 na tela de pagamento e garanta 5% de desconto e mais 5% de desconto para pagamento via boleto. Caso prefira, o pagamento ainda pode ser feito em até 12 vezes no cartão de crédito.
728x90

Leia também

Roteiro de 12 dias de viagem para o Chile

Roteiro de 5 dias em Santiago

Valparaíso e Viña del Mar por conta própria

Cajón del Maipo e Embalse el Yeso

O que fazer em Santiago

O que fazer em um dia livre em Santiago

Pucón! A cidade do Vulcão!

Rafting em Pucón

Os Saltos de Petrohué – Puerto Varas

Fiquei doente no exterior! E agora?

2 Comments

  1. Áquila Busman 14/09/2018
    • Mochilão Barato 14/09/2018

Gostou? Deixe sua dúvida ou comentário!