fbpx

Castelo de Windsor: como chegar e dicas importantes

O Castelo de Windsor na Inglaterra é o castelo mais antigo ainda habitado na Europa. Fomos conhecê-lo em agosto de 2019 e nesse post contamos como foi a experiência, como chegar a partir de Londres e dicas importantes para aproveitar melhor sua visita.

Castelo de Windsor na Inglaterra
Torre redonda do Castelo de Windsor.

O Castelo de Windsor é uma atração próxima a Londres e que é muito fácil de conhecer por conta própria em um bate-vola de dia inteiro ou meio período. Nós optamos por reservar praticamente o dia inteiro, já que depois de visitar o castelo passeamos e almoçamos na charmosa cidade de Windsor.

Castelo de Windsor

O Castelo de Windsor é um castelo da realeza britânica que fica no condado de Berkshire, na cidade de Windsor, a apenas 40 quilômetros de Londres. É um dos maiores castelos do mundo com mais de 50 mil metros quadrados e mil quartos.

O castelo original foi construído no século XI por Guilherme I e é usado pela monarquia britânica desde o reinado de Henrique I até os dias atuais, o que faz dele o castelo mais antigo ainda habitado na Europa, com mais de 900 anos de ocupação.

Aberto a visitação pública, sua exuberante estrutura externa, seu interior luxuoso e seus jardins atraem diariamente milhares de turistas de todo o mundo.

Torre redonda do Castelo de Windsor
Torre redonda.

A Capela de São Jorge, localizada dentro das muralhas do castelo e que foi construída no século XV com arquitetura gótica inglesa, é outro ponto alto da visita.

O Castelo de Windsor é sem dúvida uma das propriedades preferidas da família real. Provas disso foi a recente escolha do local para a celebração do casamento do príncipe Harry com a atriz Meghan Markle em 2018 e para a comemoração dos 90 anos da rainha Elizabeth II.

Ele é o local preferido da rainha para passar os fins de semana. Quando você visitar o castelo observe se o estandarte real está hasteado, pois se estiver quer dizer que a rainha está por lá.

Em 20 de novembro de 1992 um incêndio destruiu parte do Castelo de Windsor. Mais de 100 quartos foram atingidos pelo fogo. Atualmente todo o dano já encontra-se reparado.

Castelo de Windsor na Inglaterra
Castelo de Windsor.

Como ir de Londres ao Castelo de Windsor

Como Windsor fica bem próxima de Londres, é muito fácil chegar lá utilizando o transporte público. É possível ir de trem, de ônibus, excursão e de carro, caso você tenha alugado um (sinceramente não achamos necessário e nem recomendável alugar um carro em Londres).

Sem dúvidas a forma mais fácil é de trem e essa é nossa indicação.

De trem

Há duas possibilidade para ir de trem de Londres para Windsor:

Estação Paddington

A partir da estação Paddington partem trens que fazem a viagem de forma mais rápida, com menos paradas pelo caminho.

Para ir a Windsor primeiro é necessário pegar um trem em direção a Slough e chegando lá fazer a baldeação para o trem regional para Windsor. O desembarque final é na estação Windsor & Eton Central e de lá basta caminhar 5 minutos para chegar no castelo.

Se você tiver a sorte de pegar um trem direto para Slough, o tempo de viagem total não chega a 30 minutos. Já no trem “parador” a viagem leva cerca de 1 hora.

De Paddington partem 3 ou 4 trens por hora para Slough e chegando lá geralmente o trem para Windsor vai estar se aproximando da plataforma.

As passagens do trem você compra antes do embarque nos guichês ou máquinas da estação. Custam £11,70 ida e volta (off-peak day return) fora dos horários de pico e £15,10 ida e volta em qualquer horário (anytime day-return).

Estação Waterloo

A partir da estação Waterloo partem trens diretos para Windsor & Eton Riverside, uma estação antes de Windsor & Eton Central, a uns 10 minutos de caminhada do castelo. Entretanto, como os trens fazem mais paradas pelo caminho, a viagem acaba sendo um pouco mais lenta.

Há duas saídas de trens a cada hora (28 e 58 min, ex.: 10:28, 10:58) e a viagem dura cerca de 1 hora.

As passagem custam £12,70 ida e volta (off peak day-returns – a partir das 9h30) e £19,90 ida e volta em qualquer horário (anytime day-return).

Não deixe de ler o post Metrô de Londres: como funciona, dicas, Oyster Card.

Ônibus

Partem ônibus intermunicipais de Victoria Coach Station para Windsor em diversos horários, as viagens duram em torno de 1h30 e as passagens custam a partir de £5 por trecho. Sinceramente nós não vemos nenhuma vantagem de ir de ônibus de Londres para Windsor.

Excursão

Se você prefere o conforto, praticidade e segurança de contratar um tour para conhecer Windsor, várias agências de turismo de Londres oferecem esse serviço.

Nós indicamos o site da GetYourGuide para compra de ingressos e exclusões na Europa. Totalmente em português, o pagamento pode ser feito com cartão de crédito internacional ou via PayPal.

Você pode contratar um tour de meio período para Windsor com traslado de ida e volta de ônibus (saída do metrô Earls Court), incluso o ingresso do Castelo de Windsor por £61 ou incluir outros destinos da Inglaterra em um tour de dia inteiro como na excursão de 1 dia a Windsor, Stonehenge e Oxford por £102.

Carro

Até hoje nunca alugamos um carro em nossas viagens para Londres, pois achamos mais prático utilizar o transporte público e em alguma eventualidade chamar um carro de aplicativo. O que podemos dizer é que o Castelo de Windsor não conta com estacionamento, então caso você opte por ir de carro terá que procurar um estacionamento público em alguma rua ao redor do castelo.

Castelo de Windsor na Inglaterra
Castelo de Windsor.

Como foi nossa visita ao Castelo de Windsor

Seguindo a dicas de outros blogs e sites oficiais, decidimos visitar o Castelo de Windsor na parte da tarde, após às 12h. Ocorre que no período da manhã chegam dezenas de excursões a Windsor, o que pode ocasionar filas enormes e ambientes lotados.

Viagem de trem

Nós utilizamos o London Pass – passe turístico que tem inclusa a entrada em mais de 80 atrações de Londres e região – para visitar o Castelo de Windsor. Não só o ingresso de acesso ao castelo está incluso no passe, como também as passagens de trem ida e volta (para trens após 12h30).

Saiba mais em London Pass: vale a pena?

Seguimos para a estação Paddington, de onde pode-se tomar o trem para Slough e de lá para Windsor & Eton Central, sem pagar nada por isso, bastando apresentar o London Pass na tela do seu celular ou impresso em caso de fiscalização.

Tivemos um pouco de dificuldade para descobrir de qual plataforma partiria o próximo trem em direção a Slough, pois não havia essa informação nos monitores de vídeo. Foi preciso pedir ajuda a um funcionário, que explicou que deveríamos tomar o trem para Oxford que passava por Slough.

Em menos de 20 minutos chegamos em Slough, onde desembarcamos e esperamos uns 5 minutos para embarcar no trem para Windsor. A viagem de Slough a Windsor demora apenas 6 minutos.

Ao desembarcar em Windsor & Eton Central basta seguir o fluxo de turistas. Logo que sair da estação você verá o Castelo de Windsor.

Retirando os ingressos

Se você não tiver um London Pass, compre seu ingresso online para evitar as filas da bilheteria (que podem ser enormes). Na GetYourGuide (em português) o preço é o mesmo do site oficial (em inglês) e da bilheteria.

Como tínhamos o London Pass, passamos por por um guichê exclusivo e sem filas para validar o passe e retirar nossos ingressos. Você também pode comprá-lo online no VisitBritainShop ou na GetYourGuide.

Em seguida há um controle rigoroso de segurança, igual ao dos aeroportos, já que lá é uma residência oficial da monarquia e Londres sofreu com ataques terroristas nos últimos anos.

Audioguia

Passando pelo controle de segurança é preciso apresentar os ingressos e lhe é ofertado um audioguia com opção de áudio em português, incluso no valor do ingresso.

Fica ao seu critério pegar o audioguia ou não. Com certeza tem informações bem legais, mas a impressão que tivemos foi que as pessoas acabam passando mais tempo ouvindo os áudios do que contemplado o castelo, seu interior e a paisagem ao redor, além de muitas vezes ficarem paradas de frente as obras de arte ouvindo as explicações, atrapalhando os demais visitantes (nossa opinião).

Parte externa

A vista começa pelas partes externas do castelo, que chamam atenção de qualquer visitante. Um dos primeiros locais visitados é a Torre Redonda, onde as bandeiras são hasteadas e há um bonito jardim.

Se a bandeira hasteada na Torre Redonda for a do Reino Unido significa que a rainha não está no castelo. Agora se o Estandarte Real, uma bandeira dividida em 4 partes para representar os países membros do Reino Unido (Inglaterra, País de Gales, Escócia e Irlanda do Norte), quer dizer que a rainha está no castelo.

Castelo de Windsor
Área externa do Castelo de Windsor.

Durante a nossa visita a rainha não estava por lá, até porque era verão e ela costuma passar os verões na Escócia.

Em seguida conhecemos o Terraço Norte, com linda vista para os parques de Windsor e para o rio Thames ou Tâmisa (o mesmo que passa em Londres).

A área externa do castelo é enorme e algumas partes não são abertas à visitação, apesar de ser possível contemplá-las por grades ou murretas.

Vista do Terraço Norte do Castelo de Windsor
Vista do Terraço Norte.

Parte interna

Em seguida entramos na parte interna do Castelo de Windsor. A partir dali não é mais permitido fotografar com câmeras e celular, apesar de alguns turistas não respeitarem a proibição.

Vários partes do interior do castelo são abertos a visitação. Os destaques são os Apartamentos do Estado – que já foram os aposentos de reis e rainhas e exibem itens da coleção real como obras de arte e joias, a Grande Escadaria – por onde já passaram chefes de estado de diversos países que visitaram o castelo, a Câmara Waterloo – construída em homenagem à vitória do exército inglês contra Napoleão Bonaparte na Batalha de Waterloo e o Salão de São Jorge – um grandioso salão para até 160 convidados, onde ainda hoje são realizados banquetes quando a rainha recebe visitantes importantes.

Entre as obras de arte expostas no interior do castelo estão pinturas de Holbein, Rubens e Van Dyck. As belíssimas peças de mobiliário inglês e francês são símbolos do luxo e riqueza da família real britânica.

Capela de São Jorge

A Capela de São Jorge é considerada um das mais bonitas da Inglaterra. Ela também serve como local de descanso dos restos mortais de mais de dez monarcas britânicos.

Como templos religiosos já não nos chama tanta atenção, acabamos apenas fazendo uma rápida visita ao local. Vale lembrar que essa, como a maioria das igrejas no Reino Unido, não faz parte da Igreja Católica, mas sim da Igreja Anglicana.

Capela de São Jorge no Castelo de Windsor
Capela de São Jorge.

Casa de bonecas da rainha Mary

Nós não chegamos a visitar a casa de bonecas da Rainha Mary, uma das atrações mais visitadas do castelo, talvez por falta de interesse ou porque ela estivesse fechada para visitação, não sabemos dizer ao certo.

Trata-se de uma réplica em escala 1:12 de uma casa de luxo que foi construída em 1921 para a rainha Mary e é muito procurada pelos visitantes.

Se você visitá-la e quiser voltar aqui para deixar um comentário contando como foi, nós agradecemos.

Troca de guarda

Assim como no Palácio de Buckingham em Londres, no Castelo de Windsor também acontece uma cerimônia de troca da guarda real. Os guardas marcham pela cidade de Windsor até o castelo, onde a troca de guardas acontece.

A cerimônia geralmente acontece às 11h nas terças, quintas e sábados, desde que as condições climáticas permitam. Mas o horário pode mudar, por isso se o seu objetivo é assistir a troca de guarda, confirme antes no site do Exército Britânico se ela vai acontecer no dia da sua visita.

Como nós fomos no período da tarde para evitar as filas e superlotação do período da manhã, não pudemos assistir a troca de guarda do Castelo de Windsor.

Soldado da Guarda Real Britânica
Soldado da Guarda Real Britânica.

Dicas

  • Há muita coisa para ver dentro do castelo. O tempo de visitação vai depender do seu interesse por arte e história. Os mais aficionados precisam reservar pelo menos 3 horas para completar a visita. Já os visitantes “comuns” conseguem ver um pouco de tudo em cerca de 2 horas.
  • Se precisar de mais tempo ou por algum motivo quiser voltar ao castelo, na saída troque o seu ingresso por um passe que permite visitar novamente o castelo dentro de um ano.
  • No verão use roupas confortáveis e não se esqueça de levar um chapéu ou boné para proteger do sol nas partes externas. Já no inverno vá com roupas quentes para o frio externo mas que sejam fáceis de retirar ao entrar no castelo.
  • Uso calçados confortáveis pois você irá andar bastante na parte interna e externa do castelo.
  • Para oferecer a melhor experiência de visita de qualidade, recomendamos que você chegue ao castelo após o meio-dia. Reserve os ingressos com antecedência para garantir a entrada.
  • Acesse o site do castelo para confirmar o que estará aberto e fechado na época da sua visita, já que é comum algumas partes ficarem fechadas para visitação, afinal lá é uma residência.
  • Após conhecer o castelo não deixe de dar uma volta pelas charmosas ruas de Windsor. Há muitas lojinhas, cafés e restaurantes pela região.
  • Se quiser fugir dos restaurantes turísticos com preços inflacionados, nossa indicação é o restaurante da rede de fast-food Kokoro, que serve comida asiática saborosa, em grandes porções e com preços bem acessíveis.
Pátio interno do Castelo de Windsor
Pátio do castelo.

Ingressos

Os ingressos custam £22.50 para adultos (+18), £13 para menores entre 5 e 17 anos, £20.30 para maiores de 60 anos e gratuito para crianças menores de 5 anos. Há uma opção de combo para famílias compostas por 2 adultos e 3 menores de 17 anos por £58.

O audioguia está incluso no ingresso (com opção de áudio em português).

Os ingressos e as passagens de trem de ida e volta (a partir das 12h30) estão inclusos no London Pass.

Dias e horários de funcionamento

O castelo de Windsor está aberto para visitação em horários diferentes de acordo com a época do ano.

  • 1º de novembro a 28 fevereiro das 10h às 16h15;
  • 1º de março a 31 outubro das 09h30 às 17:15;
  • Última admissão 1h15 antes do horário de fechamento.
  • Fechado nos dias 25 e 26 dezembro.

Não esqueça do Seguro Viagem!
Apesar de não ser obrigatório contratar um seguro viagem para viajar para o Reino Unido, isso é extremamente recomendado. Lá não existe atendimento médico gratuito para turistas de fora da Europa e qualquer necessidade de médica pode gerar uma despesa bem alta.
Contrate um seguro viagem e viaje com tranquilidade. Nós indicamos a Segurospromo que vende planos por menos de R$10 por dia. Use o cupom MOCHILAOBARATO5 e ganhe 5% de desconto.
Saiba mais em Seguro Viagem Internacional com desconto.

Não deixe de ler Londres: o que fazer, dicas para viajar por conta própria e economizar.


Leia também

As melhores atrações gratuitas de Londres

Os Melhores Museus de Londres

Os melhores parques de Londres

Madame Tussauds – O Museu de Cera de Londres

Como ir ao Stonehenge

Oxford – bate e volta desde Londres por 2 libras

Passagens baratas Eurostar de Londres a Paris

Como planejar uma Eurotrip

*Em nossa última visita a Londres (agosto de 2019) contamos com o apoio do Visit Britain, órgão de promoção do turismo na Grã-Bretanha.
Saiba mais sobre InglaterraEscóciaPaís de Gales e Irlanda do Norte acessando visitbritain.com.

VIAJE POR CONTA PRÓPRIA E ECONOMIZE MUITO!
Reserve hospedagem no Booking.com
Seguro Viagem com desconto em Segurospromo
Alugue um carro em Rentcars
Ingressos e passeios dentro do Brasil em Touron
Passagens aéreas promocionais em Passagens Promo
Passeios em Santiago com Destino Chile (cupom #bloglovers 10%OFF)
Tours pela América do sul em Denomades.com
Passagens de ônibus, trem e avião dentro da Europa em Omio
Ingressos e passeios pelo mundo em GetYourGuide
Chip Internacional com frete grátis em EasySIM4U
Chip Internacional da Viaje Conectado com 10%OFF cupom PROMO10

Gostou? Deixe sua dúvida ou comentário!