Assunção Paraguai (Mais do mesmo!)

Em janeiro de 2015 retornei a Assunção Paraguai. Em 2011 eu realizei um mochilão um tanto quanto alternativo, visto que o roteiro não é muito comum entre brasileiros. Me aventurei por terras paraguaias, conhecendo a capital do país e um pouco do interior. Foi uma viagem bem econômica, já que o custo de vida no Paraguai é bem inferior ao do Brasil e nossa moeda estava valorizada naquela época.

Assunção Paraguai

Centro de Assunção

Minha primeira viagem para Assunção Paraguai está relatada aqui e é um dos posts mais acessos. Acredito que o maior motivo disso seja a falta de informações nos blogs de viagem sobre o Paraguai.

Assim sendo, resolvi fazer uma nova visita a Assunção capital do Paraguai em janeiro de 2015 para ver o que mudou e passar mais algumas dicas atualizadas para quem deseja incluir o Paraguai em sua lista de países visitados!

Como ir para Assunção Paraguai

Como moro em Campo Grande/MS, a 300 quilômetros da cidade de Pedro Juan Caballero, fronteira do Brasil com o Paraguai, o meio de transporte utilizado foi o ônibus.

Há duas empresas que fazem a rota Campo Grande x Assunção: Nacional Expresso e Cometa del Amambay. A primeira tem saídas três vezes por semana de Campo Grande, com passagem por R$132,37 e saídas também de Brasilia e Goiânia. As passagens dessa empresa podem ser compradas através do seu site.  Os ônibus da Cometa del Amambay (67-33218797) partem de Campo Grande todos os dias às 16h e a passagem custa R$117,00 (valor jan/2017). Essa empresa não possui site e só tem saída de Campo Grande. Ambas possuem ônibus com ar condicionado, água, banheiro e algum conforto.

Para quem parte da fronteira Brasil/Paraguai, da cidade de Pedro Juan Caballero há diversos horários em pelo menos três empresas diferentes.

Para quem mora em um estado diferente, talvez o meio de transporte mais indicado seja o aéreo. A dica que eu dou para encontrar passagens com preços promocionais é criar um alerta de baixa de preços através do site momondo com algum tempo de antecedência e acompanhar a variação dos preços e quando surgir uma promoção, aproveitar e comprar as passagens.

Campo Grande/MS x Assunção/PY

Optei pela Cometa del Amambay, pois além do valor da passagem ser mais em conta, no dia que eu viajei a Nacional Expresso não tinha saídas. A empresa é paraguaia, o ônibus tem placas do Paraguai e o motorista e o cobrador são paraguaios. Vai de Campo Grande para Assunção Paraguai com paradas em Dourados e Ponta Porã. Por volta das 20 horas o ônibus para na Policia Federal brasileira em Ponta Porã para que os estrangeiros possam registrar a saída do Brasil em seus passaportes. Cinco minutos depois, na rodoviária de Pedro Juan Caballero, já no Paraguai, o motorista recolhe os passaportes e identidade dos brasileiros e ele mesmo entrega na imigração paraguaia, devolvendo logo em seguida aos passageiros. Eu preferi utilizar minha identidade. Brasileiros podem entrar no Paraguai portando apenas a identidade civil, não necessitando de passaporte. Mas atenção: não pode ser CNH, identidade militar ou funcional, tem que ser o RG estadual e não pode ter mais de 10 anos de emissão.

Após entrar em terras paraguaias o motorista para em qualquer lugar onde alguém dê sinal, chegando a transportar pessoas em pé. Normalmente eles sobem e logo descem, então a dica e escolher a poltrona da janela e longe da escada (o ônibus é de dois andares) para evitar ser incomodado.

Centro de Assunção

Centro de Assunção

O que fazer em Assunção Paraguai

Chegamos em Assunção por volta das 04:30h da manhã. Ainda estava escuro e resolvi esperar amanhecer. Existem diversos guichês de câmbio abertos 24 horas no terminal. A cotação real já não é tão boa como na minha primeira visita. Cada real valia cerca de 1600 guaranis.

Assim que amanheceu fui para o ponto de ônibus. Os ônibus estão sendo trocados e a frota já não é mais tão velha, porém ainda circulam alguns ônibus “caindo aos pedaços”. O sistema continua o mesmo, o pagamento é feio diretamente ao motorista que te entrega um comprovante que vale como recibo. Existem alguns fiscais que sobem nos ônibus e te pedem esse comprovante. Se você não guardá-lo e ocorrer a fiscalização, terá que pagar a passagem novamente.

Esperei por um ônibus que indicasse a Plaza Uruguaya, referência de localização do hotel que fiquei hospedado da outra vez e pedi ao motorista que me avisasse quando chegássemos.
Logo achei o Hotel, porém o preço não estava legal. Nos meses de janeiro e julho milhares de brasileiros vão a Assunção para cursar mestrado e os hotéis por estarem todos lotados sobem o preço.

Após visitar diversos hotéis encontrei o Hotel San Diego, com diárias por cerca de R$40,00 para quarto individual com banheiro interno, ar condicionado e TV. É um hotel simples porém limpo, organizado e bem localizado. Situado a poucas quadras do centro da cidade, com apenas 5 minutos a pé você estará na Calle Palmas, ponto para compras e alimentação. O ar condicionado do meu quarto não estava 100% e o frigobar não funcionava. O wifi também não funcionava bem no quarto. Café da manhã bem simples porém bom atendimento dos funcionarios. Resumindo, um bom o hotel para viajantes de orçamento apertado.

Depois de descansar, tomei um banho e fui caminhar pelo centro e almoçar. Logo percebi que muita coisa mudou desde da minha última visita. A cidade estava muito limpa e bem cuidada. Os motoqueiros já aderiram ao uso do capacete e o trânsito me pareceu um pouco mais organizado.

Centro de Assunção

Fui até uma agência do Banco Itaú sacar dinheiro. O banco Itaú é o maior banco no Paraguai. Tem agência para todo lado. Saquei dinheiro sem problemas, só tive que pagar uma taxa de R$9,00.

No verão o calor em Assunção é insuportável, quase 40ºC. O bom que é praticamente quase todo dia a tarde chove. Mas é difícil caminhar pela cidade sem fazer paradas estratégicas para tomar um suco ou refrigerante ou se refrescar no ar condicionado de alguma loja de departamentos.

Está gostando desse post? Que tal curtir nossa página no Facebook?

A favela que existia em frente ao Congresso do Paraguai, às margens do Rio Paraguai, foi demolida e os moradores remanejados para prédios que foram construídos a cerca de 3 quilômetros dali. No local foi construída uma orla muito bonita com espaço para prática de diversos esportes, ciclovia, lanchonetes. É o “point” do centro de assunção a noite. Muitas pessoas vão ao local para caminhar, correr, andar de bicicleta ou apenas para tomar tereré, a bebida típica do Paraguai. Um mate parecido com o Chimarrão, porém tomado com água bem gelada. Achei legal que no local há várias pessoas que alugam bicicleta, skate, patins e até mesmo cuia, bomba e vendem água gelada para quem esqueceu de levar o próprio “kit” tereré.

Assunção, Paraguai

Vi muitos estrangeiros (europeus, americanos e asiáticos) andando tranquilamente pelo centro de Assunção. Não fui incomodado nenhum vez. Nem mesmo esmola me pediram. Entretanto uma coisa me deixo triste: a quantidade de crianças que trabalham nas ruas da cidade como engraxates. Crianças de 5 a 10 anos todos os dias bem cedo ocupam seus “pontos” e atendem o que parece ser uma clientela já formada em troca de algumas moedas. Porém apesar de trabalharem desde tão cedo não vi nenhuma delas suja e muito menos com a aparência de usar qualquer tipo de drogas, coisa comum de se ver nos grandes centros aqui do Brasil. Torço para que o governo paraguaio tome alguma atitude a respeito.

Assunção

Outra coisa legal é a quantidade de restaurantes de comida local e americana (fast food) existentes na Calle Palmas. Local tranquilo e agradável, vale a pena experimentar um pouco da culinária paraguaia. Como expliquei no primeiro post , no Paraguai os restaurantes não cobram por peso, você escolhe algumas das opções do buffet e o atendente te diz quanto ficou. Se comer só salada e carne o preço é um, se comer salada carne e massas é outro, se vai comer arroz é outro, etc. O meu almoço, já com um refrigerante ficou em cerca de R$ 10,00. A dica é experimentar um refrigerante local chamado Pulp. Realmente é muito bom! E a famosa sopa paraguaia, é claro!

Refrigerante paraguaio Pulp

Gosto muito do Paraguai e pretendo voltar outras vezes. Indico essa viagem a todos, principalmente para quem mora próximo a fronteira em estados como o Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina e mesmo SP. Esse roteiro pode ser adaptado para ser realizado a partir de Foz do Iguaçu ou outra cidade fronteiriça. Para quem deseja treinar o espanhol e conhecer mais sobre a cultura paraguaia, esse roteiro é sem dúvidas uma ótima pedida, ainda mais por ser uma viagem muito econômica.

Assunção, Paraguai

SEGURO VIAGEM

Vai viajar para o Paraguai? Não se esqueça de contratar um seguro viagem para ficar tranquilo em uma eventualidade médica. O Paraguai é um país pobre e com poucos recursos. Ficar doente por lá e depender de atendimento gratuito não é uma boa ideia. A melhor forma de se precaver e poder viajar em segurança, sabendo que caso fique doente receberá um ótimo atendimento médico é através do seguro de viagem internacional.

A dica para economizar é comparar os preços de diversas seguradoras através da Seguros Promo e aproveitar até 10% de desconto que conseguimos para os nossos leitores.

Nós utilizamos a Seguros Promo para contratar seguro viagem em nossas últimas viagens e recomendamos. Use o cupom MOCHILAOBARATO5 na tela de pagamento e garanta 5% de desconto e mais 5% de desconto para pagamento via boleto. Caso prefira, o pagamento ainda pode ser feito em até 12 vezes no cartão de crédito.


Saiba como foi minha aventura pelo Paraguai em 2011, quando visitei  Assunção, as Missões Jesuítas em Encarnación e Ciudad del Este! Acesse aqui!

Veja também

Roteiro de 4 dias em Foz do Iguaçu

Cataratas do Iguaçu lado brasileiro

Visita a Itaipu

Missões Jesuítas no Paraguai

8 Comments

  1. Alzir Reinoso 21/06/2016
  2. Anônimo 12/11/2016
  3. Roberto 22/01/2017
    • Mochilão Barato 23/01/2017
  4. Gabi 09/04/2017
    • Mochilão Barato 11/04/2017
  5. Maria Eva 30/04/2017

Gostou? Deixe sua dúvida ou comentário!