UM FIM DE SEMANA EM MONTEVIDÉU GASTANDO POUCO!

Quer conhecer Montevidéu, a capital do Uruguai gastando pouco? Então leia esse post até o fim e saiba como foi nossa passagem por lá. Veja nossas dicas de como economizar na terra da Parrillada.

Teatro Solis em Montevidéu

Nossa viagem não foi uma viagem planejada com antecedência. Na verdade tivemos apenas uma semana para os planejamentos. Essa viagem só foi possível devido a uma Mega Promoção de passagens aéreas da TAM, onde era possível encontrar os trechos de ida e volta, saindo de Campo Grande e chegando em Montevidéu por míseros R$280,00, inclusa a taxas dos aeroportos brasileiros, já que a taxa do aeroporto de Montevidéu é paga por lá. Compramos em um fim de semana e no outro já estávamos viajando.

Cada um gastou, incluindo passagens aéreas, taxas, hotel, alimentação e transporte local cerca de R$600,00.

Dificilmente haverá outra promoção de passagens para Montevidéu com preços tão baixos após a alta do dólar, mas com uma certa facilidade é possível encontrar por valores próximos aos R$400,00 ida e volta.

Disponibilizo a planilha de planejamento de gastos que utilizamos nessa viagem. Clique no link abaixo para fazer o download.

roteiro montevideu

Então vamos ao relato!

Imigração no Uruguai

01º Dia (quinta-feira)

Nosso voo saiu de Campo Grande/MS às 13:20h para uma conexão em Guarulhos/SP, com chegada em Montevidéu às 23h.

O aeroporto de Carrasco em Montevidéu é muito bonito e moderno. O desembarque foi rápido e a imigração também.

Atenção: brasileiros não precisam de passaporte para entrar no Uruguai, basta carteira de identidade que tenha sido expedida há no máximo 10 anos. Não é necessário cartão de vacina.

Aeroporto de Carrasco em Montevidéu

Como ir do aeroporto de Montevidéu para o centro

Logo em frente ao aeroporto ficam os táxis especiais, que cobram uma tarifa alta. É possível tomar um táxi comum também, que são os de cor amarela e preta. Os táxis comuns são bem mais baratos que os especiais.

Porém, como o bom mochileiro sempre que pode economiza para poder gastar na próxima viagem, utilizamos o transporte público. Um senhor Uruguaio que estava sentado ao nosso lado no avião nos orientou que ônibus pegar e nos disse que não havia perigo, que no Uruguai o máximo que poderia nos acontecer era alguém tentar puxar nossa carteira. Sendo assim pegamos um ônibus circular bem em frente ao aeroporto e após 45 minutos estávamos na Puerta del Sol, bem próximo ao nosso hotel. A passagem custou 21 pesos, cerca de R$2,00.

Hospedagem em Montevidéu

Fomos muito bem recebidos no Hotel Palácio, hotel simples que fica localizado próximo a Praça da Independência, na Ciudad Vieja (que é o centro histórico de Montevidéu). Com diárias a partir de R$125,00 (quarto duplo), está estabelecido em um prédio antigo, porém bem conservado, possuí quartos confortáveis com acesso a wi-fi e banheiro interno, porém o café da manhã não estava incluso. Verifiquem, pois há outras opções de quarto e outros hotéis na região, porém recomento o Hotel Palácio. Então foi descansar para aproveitar bastante no outro dia. 

Que moeda levar para o Uruguai

Leve reais para o Montevidéu. Nossa moeda é muito bem aceita por lá. A maioria dos restaurantes aceita. Se tiver dólar leve, mas não há necessidade de comprar dólares no Brasil e muito menos o Peso Uruguaio. Troque na Casa de Câmbio do aeroporto apenas o necessário para pagar a passagem de ônibus, já que só aceitam a moeda local. A cotação da Casa de Câmbio do aeroporto é péssima, assim como em qualquer aeroporto do mundo. Se preferir tomar um táxi, confirme antes com o motorista, mas a maioria aceita dólares e reais. Nos restaurantes turísticos e hotéis também costumam aceitar o real e existem casas de câmbio a cada esquina, todas trocando por uma boa cotação o real por pesos. Há a possibilidade de sacar pesos diretamente nos caixas eletrônicos do Itaú ou pagar as despesas no cartão de crédito, porém para as duas opções há a cobrança de 6,38% de IOF e taxas pelo saque cobradas pelo banco e na segunda opção pode haver acréscimo por parte do estabelecimento, que lhe será informado na hora do pagamento.

O que fazer em Montevidéu

02º Dia (sexta-feira)

Acordamos cedo, tomamos café da manhã em uma lanchonete próxima e começamos a andar pelas proximidades.

A cidade, apesar de ser a capital do país e possuir quase 2 milhões de habitantes, tem ares de interior. Muito plana, é possível caminhar tranquilamente por suas ruas, há muitos ciclistas também. Os motoristas tratam pedestres e ciclistas com muito respeito, bastando aproximar de uma faixa de pedestre para que todos os veículos parem para você passar. Educação de primeiro mundo. Além disso a cidade é bem tranquila, sendo uma das 30 mais seguras do mundo e o Uruguai possui uns dos maiores IDH´s (Índice de Desenvolvimento Humano) da América Latina, muito a frente do Brasil e entre os 50 melhores do mundo.

Montevidéu

Visitamos a belíssima Catedral Metropolitana, a Plaza Constituición, a Plaza Independência, a Puerta de La Ciudadela ou Puerta del Sol (uma parte da muralha que cercava a cidade), o Teatro Solis, o Puerto e o Mercado del Puerto, onde almoçamos, museus e muitas outras praças.

Praça em Montevidéu

CIMG0011

CIMG0085 Montevidéu CIMG0074O Mercado del Puerto é um importante ponto turístico onde pode-se experimentar o legítimo churrasco uruguaio, a famosa Parrillada. São muitos restaurantes e os garçons muito atenciosos sabem os nomes dos cortes das carnes em Português ou dos seus cortes equivalentes, já que os cortes lá são um pouco diferentes dos daqui. Escolhemos um bom restaurante e pedimos a Parrillada completa (que vem com um pouco de tudo) e uma boa cerveja uruguaia. A conta ficou um pouco salgada, mas valeu a pena.

cimg0059

A noite fomos até um dos shopping da cidade e aproveitamos para conhecer o Cassino. Apenas conhecer, pois não gostamos de jogar. No Uruguai, assim como na maioria dos países que conheço, os cassinos são permitidos. Depois de jantar, cansados de tanto andar, só nos restou descansar para aproveitar o último dia da nossa curta viagem.

CIMG0127

03º Dia (sábado)

Novamente acordamos bem cedo. O roteiro escolhido foi seguir pelas “Ramblas de Montevidéu”, que nada mais são que as avenidas litorâneas e a orla que margeia o rio da Prata, um enorme rio que separa o Uruguai da Argentina e deságua no Oceano Atlântico na região de Montevidéu. Olhando para o rio da Prata tem-se a impressão de ser o mar, mas na verdade é a mistura entre o rio e o mar, daí a razão da cor da água ser bem escura.

Os uruguaios adoram caminhar, correr, pedalar, andar de skate, pescar e fazer todos os tipos de esportes nas Ramblas e para os turistas, caminhar por lá é um dos passeios mais agradáveis.

CIMG0133 CIMG0136CIMG0175

Caminhamos por algumas horas até chegar ao Parque Rodó, que é um dos maiores parques da cidade. Situado no bairro Punta Carretas, é um belíssimo e agradável parque, ainda mais no inverno, com suas árvores secas entrando em contraste com as que parecem não sofrer com o frio e mantém suas folhas e com a maravilhosa cor do lago.

CIMG0145 CIMG0146 CIMG0144

Fomos almoçar em um shopping próximo e saboreamos mais uma vez a deliciosa carne assada uruguaia e uma cerveja local chamada Patrícia. No Uruguai, os uruguaios se alimentam da seguinte forma: escolhem a carne e um carboidrato, normalmente arroz branco ou papas fritas (batata frita) e a salada. Eles não são como nós que comemos dois ou três tipos de carnes, dois ou três carboidratos, tudo ao mesmo tempo. Acho que da forma como eles se alimentam, além de ser mais saudável, aprecia-se melhor o gosto da comida.

Após almoçar seguimos, ainda a pé, para o Estádio Centenário, que fica no Parque Battle, visitando o Estádio por fora e também o belíssimo parque, onde pudemos ver as muitas famílias uruguaias que, mesmo no inverno, aproveitavam o sábado ensolarado, apesar de frio, para curtir um dia em família, praticar esportes e se divertir.

Ainda deu tempo de caminhar pelo centro da cidade e conhecer mais alguns pontos turísticos como a Fuente de los Candados (uma fonte onde os casais colocam cadeados com suas iniciais para garantir o amor eterno) e o belíssimo Palácio Legislativo

CIMG0089

CIMG0103 CIMG0069

Cansados e já a noite, enfim voltamos para o hotel. Após descansar um pouco, jantamos nas proximidades e voltamos para uma boa noite de sono, já que às 06 horas do dia seguinte retornaríamos para o Brasil.

 04º Dia (domingo)

Pedimos a dona do hotel para chamar um taxista de confiança para às 04 horas da manhã e nesse horário já estávamos a caminho do aeroporto. Check-in tranquilo, embarque também, às 06 horas nosso voo decolou com destino a Guarulhos e após conexão desembarcamos em Campo Grande/MS.

Foi uma viagem curta, porém os dois dias foram suficientes para conhecer a maioria dos pontos interessantes de Montevidéu. Acredito que três dias seriam o ideal. Caso o viajante tenha mais tempo vale a pena uma esticada até Punta del Este e Colonia del Sacramento.

Gostamos muito de Montevidéu e pretendemos voltar para conhecer melhor a cidade e o interior desse pequeno país. Os uruguaios são muito educados e fomos sempre bem tratados. O país é pequeno, entretanto esconde muitas surpresas e vale a pena uma viagem até lá, afinal, estão bem aqui pertinho, são nossos vizinhos.

Espero que tenham gostado!

Fico a disposição para qualquer tipo de dúvidas. 

Abraços e boas trips!

5 Comments

  1. OIivio Zorge via Facebook 15/08/2014
  2. Zenilda Duarte 27/12/2016
    • Mochilão Barato 27/12/2016
    • Mochilão Barato 11/06/2017

Gostou? Deixe sua dúvida ou comentário!