O que fazer em Berlim

Quer saber o que fazer em Berlim? Berlim talvez tenha sido a cidade que mais me surpreendeu na Europa. Ela teve um papel fundamental para a história do século passado, sendo o centro de importantes momentos como as guerras mundiais, a guerra fria e o holocausto e por isso respira história, entretanto, também é moderna, multicultural e aberta ao alternativo. Se você quer viajar barato para Berlim, não deixe de de ler esse post! Eu reservei três dias completos para conhecer a cidade. Cheguei de ônibus de Amsterdam e de lá segui de trem para para Praga.

Berlim

Como chegar em Berlim

Eu optei por ir de Amsterdam para Berlim de ônibus. É com certeza o meio de transporte mais barato entre as duas cidades. Pela Flixbus é possível encontrar passagens a partir de 29 euros e o tempo de viagem é de 09:45 h. O ideal é escolher o horário das 23:15 h que chega em Berlim às 09 da manhã do outro dia. Assim você aproveita para economizar uma noite de hospedagem.

Outra opção são os trens da DB Bahn, a companhia de trens alemã. As viagens duram em média 6 horas e as passagens são encontradas a partir de 39 euros. Viajar de trem na Europa costuma ser mais caro que viajar de ônibus, entretanto os trens são mais rápidos e confortáveis. Hoje eu optaria por ir de trem, pois a diferença é de apenas 10 euros e o tempos de viagem bem menor.

Catedral de Berlim

Hospedagem em Berlim

Escolhi me hospedar no MEININGER Hotel Berlin Alexanderplatz. Os hotéis da rede MEININGER estão presentes em boa parte da Europa e são na verdade um misto entre hotel e hostel, já que além dos quartos privativos, também disponibilizam quartos compartilhados. A localização é excelente, ao lado da estação central com trem e metrô pra toda Berlim e cidades próximas.

Porque visitar Berlim

O principal motivo que me levou a Berlim foi a história das duas Grandes Guerras Mundiais e, em especial, o tema do nazismo e do holocausto. Além disso o fato da cidade ter sido divida por um muro que separava a parte ocidental, que viveu sobre influência americana, da oriental, que sofria influência Soviética nos anos da Guerra Fria. Além dos monumentos e construções ao ar livre, lá existem mais de 175 museus. Visitar alguns deles vai te ajudar a conhecer mais sobre a história do século passado.

Quem procura um destino barato na Europa nesses tempos de real desvalorizado vai encontrar em Berlim preços bem inferiores aos dos país mais centrais, como Inglaterra, França e Holanda. Lá se come e bebe bem e barato. No país que disputa com a Bélgica o título de país da cerveja, a bebida de qualidade custa cerca de 3 euros. Para comer, o visitante pode escolher entre provar as deliciosas comidas de rua, como salsicha (Wurst), falafel e schawarma ou optar por um jantar em um dos restaurantes das mais variadas tendências existente na cidade, em especial comida vietnamita, coreana, italiana e alemã contemporânea. Se come por menos de 10 euros em bons restaurantes.

Para quem vai a Europa em busca de festas esse é o lugar! A cidade, onde surgiu o tecno,  é a capital das festas na Europa. No verão há festivais e open-airs todos os fins de semana. As boates da cidade atraem jovens de toda a Europa. Muitos vão passar o fim de semana e entram em uma boate na sexta e só saem de lá no domingo.

Está gostando desse post? Que tal curtir nossa página no Facebook?

O que fazer em Berlim

Alexanderplatz

É uma das principais praças de Berlim e um bom ponto de partida para conhecer a cidade. Lá está o Urania-Weltzeituhr, um relógio que mostra o horário mundial e a Torre de TV, uma das construções mais altas da Europa (368 metros).

O que fazer em Berlim

Catedral de Berlim

É um templo evangélico e a maior igreja de Berlim e foi  construída entre 1895 e 1905.

Catedral de Berlim

Ilha dos Museus

Concentra cinco museus: Museu Pergamon, Museu Altes, Museu Neues,  Alte National Galerie e Museu Bode. Em 1999, a Ilha dos Museus foi declarada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.

Ilha dos Museus em Berlim

Reichstag

É o palácio do Parlamento Alemão. Começou a ser construído em 1884 e foi destruído durante a segunda guerra. Foi reconstruído entre 1961 e 1971 e entre 1994 e 1999 foi redesenhado e ampliado como um edifício do Parlamento moderno, mantendo suas extensas dimensões históricas.

Para visitar a cúpula o visitante precisa se registrar com no mínimo de 2 dias de antecedência através desse site e a entrada é gratuita.

Memorial Muro de Berlim

Estende-se por 1,4 quilômetros sobre antiga faixa de fronteira. É o último pedaço do Muro de Berlim preservado.

East Side Gallery

É a parte mais famosa do Muro de Berlim já que foi pintado com diversos painéis artísticos. É a maior galeria a céu aberto do mundo. São 101 imagens que foram pintadas para comemorar a queda do muro.

East Side Gallery Berlim

Brandenburg Tor

É o símbolo mais famoso de Berlim e foi construído entre 1788 e 1791. Era o símbolo da divisão da cidade enquanto existiu o muro de Berlim.

Portão de Brandeburgo em Berlim

Memorial dos Judeus Mortos na Europa (Memorial do Holocausto)

Também conhecido como Memorial do Holocausto é um dos lugares mais marcantes de Berlim. Uma área de 19 mil metros quadrados aberta com 2.711 blocos de concreto, de 2,38 metros de comprimento por 0,95 metros de largura e altura variada desde 0,2 metros até 4,8 metros, que representam os judeus mortos durante a segunda guerra.

Memorial ao Holocausto


Já leu o post sobre o planejamento do meu mochilão de 60 dias pela Europa?

Leia também:

Roteiro de 20 dias pela Europa

Mochilando no Inverno Europeu

Assine nosso blog e receba por email um aviso a cada nova postagem!

Siga também em nossas redes sociais!

One Response

  1. Monalisa Lima 03/06/2017

Gostou? Deixe sua dúvida ou comentário!